Lúcida

lucidaLúcida
De Ron Bass e Adrienne Stoltz

Sinopse oficial: Sloane é uma aluna nota 10, com uma grande e amorosa família. Maggie vive uma existência glamorosa e independente, como aspirante a atriz em Nova York. As duas não poderiam ser mais diferentes. A não ser por um pequeno detalhe, algo que não têm coragem de revelar a ninguém. À noite, cada uma sonha que é a outra. Os sonhos são tão vívidos que as garotas sentem e experimentam o que a outra está passando naquele momento. Seriam as duas reais? Uma delas estaria mentalmente instável e imaginando a outra? Seriam ambas a mesma pessoa? Qual delas é real?

Minha opinião: já escrevi linhas e linhas dessa resenha e apaguei repetidamente. Sabem por quê? Porque nada que eu escreva vai poder traduzir em palavras o que eu estou sentindo.

Esse livro mexeu comigo de todas as formas! Eu sou uma pessoa (juro que quando conto isso pra alguém sempre riem da minha cara) que cria histórias na minha mente antes de dormir. Eu tenho um enredo geral e cada dia eu invento parte da história – alguns dias são rotineiros e outros são especiais, mas sempre com um propósito: viver uma vida que não é minha. E, para piorar (rsrs), eu faço isso desde que me entendo por gente…

E o livro trata exatamente disso! De viver uma vida que não é sua, de lidar com situações cotidianas na pele de outra pessoa, e de enfrentar situações num outro mundo que bate de frente com o seu. E nenhum dos mundos é ruim, eles são apenas… diferentes.

Eu tinha lido algumas resenhas falando que no começo ele é um pouco parado, mas eu discordo: fui fisgada desde o primeiro capítulo! Achei a narrativa muito gostosa, a construção dos personagens interessantíssima e amei a história das duas personagens – elas são completamente diferentes e, mesmo assim, eu me vi na pele das duas.

Eu acho que a história é um misto de romance e psicologia – realmente faz a gente pensar em muitas coisas. Sinto que nem todos vão gostar tanto quanto eu porque a identificação foi muito íntima no meu caso… mas sei que vai agradar à maioria pois é uma história bonita, profunda e bem gostosa de ler. ❤

Só sei que me emocionei, chorei e fiquei naquele estado “vegetativo-pensativo” por um bom tempo após a leitura. Recomendo mesmo e espero sinceramente que vocês gostem. 🙂

Bjs
Marina

Aceitação – Comando Sul Livro 3

ACEITACAO_1454445451551866SK1454445451BAceitação
De Jeff VanderMeer

Sinopse oficial: É inverno na Área X, a misteriosa região selvagem que há trinta anos desafia explicações e repele pesquisadores de expedição após expedição, recusando-se a revelar seus segredos.

Enquanto sua geografia impenetrável se expande, a agência responsável por investigar e supervisionar a região o Comando Sul entra em colapso. Uma última e desesperada equipe atravessa a fronteira, determinada a alcançar uma remota ilha que pode conter as respostas que eles tanto procuram. Se falharem, o mundo do lado de fora estará correndo perigo.

Aceitação, o último livro da trilogia, conecta os dois livros anteriores, Aniquilação e Autoridade, em capítulos breves e acelerados, narrados da perspectiva de personagens cruciais. Página após página, os mistérios são aos poucos solucionados, mas as consequências e as implicações dos acontecimentos passados jamais serão menos profundas ou aterrorizantes.

Minha opinião: Como esse é o terceiro e último livro da saga, o que a gente espera? Que ao final a gente saiba o que é a Área X, de onde veio, para que veio, como veio, etc… E o que eu descobri após essa leitura?



NADA! Um nada bem grande na minha cara! Ok, 1% das coisas foram reveladas mas o que é 1%???? Eu digo pra vocês: NADA!

Tá, eu me irritei um pouco mas gente, que livro ruim! Ele é sim melhor que o segundo livro mas não é um terceiro livro digno. Não explicou muitas coisas e minha curiosidade não foi sanada. O final também foi muito nada a ver, então fiquei genuinamente triste porque gostei tanto do primeiro e tinha tantas esperanças para essa saga… #tristezadefine 😦

Vamos à narrativa chata: não é muito difícil mas também é meio truncada. Ela nunca foi muuito fluida, mas graças à nossa curiosidade conseguimos avançar bem, mas temos muitas palavras complicadas e muita enrolação (aquelas partes em que o autor fala, fala e fala mas não diz nada, sabem?). Uma coisa que ajuda bastante é a mudança de perspectiva através de vários pontos de vista – isso torna tudo mais interessante.

Os principais personagens são a Ave Fantasma, a Bióloga, o Controle, a Diretora e o Faroleiro. São pontos de vista bem diversos que misturam presente e passado. Só não entendi porquê a narrativa da Diretora foi em segunda pessoa (“Você entra na cozinha e pega uma faca. Você vê um celular…”). Se o objetivo era nos aproximar dela eu te digo que não deu certo. Já o POV do Faroleiro foi um dos mais interessantes e podia ser melhor. Faltou alguma coisa, sabe? Tinham momentos muito bons em que você achava que ia desvendar tudo mas não… acabou de maneira meio louca, assim como todas as outras coisas.

Não sei se para entender completamente o livro tinha que ser um filósofo, um antropólogo ou uma pessoa muito inteligente, mas, se precisava, eu descobri que sou bem burrinha. kkkkk 😛
Claro, não vou dizer pra vocês que algumas coisas não foram explicadas, mas enfim… muito ainda precisava ser contado, então vou parar por aqui antes de xingar o livro de palavras feias. hauhauhaua

Pessoal, vocês me conhecem e sabem que odeio ter que falar mal de um livro, principalmente porque gosto é gosto: eu posso ter odiado mas pode existir quem ame! Então deixo claro que essa é a minha opinião, e que, de fato, eu não recomendo esse livro (ou essa saga) para ninguém.

Bjs
Marina

Autoridade – Comando Sul Livro 2

AUTORIDADE_1437428996407433SK1437428996BAutoridade
De Jeff VanderMeer

Sinopse oficial: Por décadas, o único vínculo humano com a Área X — um lugar cercado por uma fronteira invisível, misteriosamente sem vestígios de civilização — foram as expedições monitoradas pelo Comando Sul, uma agência secreta do governo. Após a tumultuada décima segunda expedição, narrada em Aniquilação, a agência acaba imersa em um completo caos. John Rodriguez, conhecido como Controle, é então nomeado diretor.

Apesar dos funcionários desconfiados e desesperados da agência, da frustração dos interrogatórios e anotações que parecem não levar a lugar algum e das horas e horas de registros em vídeo a pesquisar, Controle começa a desvelar os segredos da Área X. Mas, a cada descoberta, ele precisará confrontar verdades perturbadoras sobre si mesmo e sobre a organização para a qual se comprometeu a trabalhar.

Minha opinião: AI MEU DEUS que livro ruim! Nossa, eu esperei até a última página com aquele sentimento de: “Não é possível, alguma coisa vai acontecer… alguma reviravolta louca e maluca que vai arrebatar a leitura e me deixar de pernas pro ar!”… e NÃO! NÃO TEVE REVIRAVOLTA, NÃO TEVE NADA! Tirando a última linha do livro, de nada me agradou o resto da história… estou indignada mesmo!

Acho que se juntássemos todas as informações pertinentes e tudo que descobrimos de novo sobre a Área X podíamos ter o primeiro capítulo de um livro. Apenas. De resto foi uma história que não agregou nada ao enredo e ao grande mistério do livro.

Controle (sim, esse é o pseudônimo do personagem principal: John) não é lá muito gostável. É um típico “bebê chorão” que fica correndo pra saia da mãe a cada pessoa grossa que cruza seu caminho. Não gostei! Já os outros personagens não fedem nem cheiram, o que me deixou muito nervosa, já que não consegui me conectar com ninguém.

O cenário é pacato e muito inferior ao do último livro (que era a Área X), o que eu achei que fosse ser compensado pelas mil coisas que descobriríamos já que Controle é o novo diretor da divisão do governo que cuida dessa “anomalia natural”. Opa! Estava errada novamente… que historinha sem graça, minha gente!

E a narrativa? O que posso dizer…. CHATA! O cara escreve bem sim, mas ele enrola demais. Aliás, foi isso que o livro inteiro foi: ENROLAÇÃO!

Enfim, juro que não leria o terceiro volume se não estivesse MIL VEZES mais curiosa pra saber o que é a tal Área X e o que tem nela. Esse mistério conseguiu ser mantido e aguçado para o próximo (e último, graças a Deus) livro. Também gostei de tudo que descobrimos e do final do livro, e só por isso não darei nota zero pra ele. rsrsrs

Não recomendo! Aliás, não comecem a ler essa saga, senão ficarão como eu: curiosos e fadados a passar por essa história chata para poder chegar no desfecho que espero que seja eletrizante. 😦

Bjs
Marina

Caixa de Pássaros – Não Abra os Olhos

CAIXA_DE_PASSAROS_NAO_ABRACaixa de Pássaros
De Josh Malerman

Sinopse oficial: Romance de estreia de Josh Malerman, Caixa de pássaros é um thriller psicológico tenso e aterrorizante, que explora a essência do medo. Uma história que vai deixar o leitor completamente sem fôlego mesmo depois de terminar de ler.

Basta uma olhadela para desencadear um impulso violento e incontrolável que acabará em suicídio. Ninguém é imune e ninguém sabe o que provoca essa reação nas pessoas. Cinco anos depois do surto ter começado, restaram poucos sobreviventes, entre eles Malorie e dois filhos pequenos. Ela sonha em fugir para um local onde a família possa ficar em segurança, mas a viagem que tem pela frente é assustadora: uma decisão errada e eles morrerão.

Minha opinião: Marina está DESMAIADA! rsrs Que livro!!! Fazia tempo que estava atrás de um thriller, e posso afirmar que essa foi uma escolha excelente! Mais um favorito para minha lista. 😉

O enredo, no começo, me lembrou um pouco aquele filme Fim dos Tempos… aquele com o Mark Walberg e com a Zoey Deschanel em que as pessoas se suicidavam, do nada, no meio do rua, lembram? Pois bem, tudo é muito parecido, as pessoas se suicidam também, mas apesar disso achei a história bem original. Ela pode ter sido apenas baseada no filme, porque as semelhanças param por aí…

O autor soube conduzir o desenrolar dos acontecimentos com maestria! Temos capítulos alternados com narrativas do futuro e do passado, então nunca sabemos 100% o que aconteceu. Além disso, o suspense, a loucura e o terror psicológico estão presentes do começo ao fim (o final é um pouco aberto) – o que nos prende desde a primeira até a última página.

Devorei!

Malorie é uma boa personagem principal. Ela é forte, esperta e persistente, tudo que alguém precisa ser para sobreviver ao novo mundo. Achei digna. 😉

E tudo mais que eu posso contar seria caracterizado como spoiler, rs. Só posso dizer: leiam! É muuuiitooo bom! Quem gosta de terror, suspense e uma boa história vai amar, assim como eu. ❤

Bjs
Marina

Aniquilação – Comando Sul Livro 01

ANIQUILACAOAniquilação
De Jeff Vandermeer

Sinopse oficial: Aniquilação, o primeiro livro da trilogia Comando Sul, apresenta um grupo de quatro mulheres enviadas para a Área X, um lugar incompreensível e isolado do restante do mundo há décadas, onde a natureza tomou para si os últimos vestígios da presença humana. Elas fazem parte da décima segunda expedição ao local, cujos objetivos são explorar o terreno desconhecido, tomar nota de todas as mudanças ambientais, monitorar as relações entre elas próprias e, acima de tudo, não se contaminarem. Uma missão mortal, visto que todas as expedições anteriores tiveram resultados assustadores, como suicídios em massa, tiroteios descontrolados e casos de mudança de personalidade súbita seguidos de morte por câncer. As mulheres partiram para a Área X esperando o inesperado… e foi exatamente isso que encontram.

Minha opinião: um livro diferente. Não esperava que fosse um Thriller, mas senti que ele é exatamente isso: um livro cheio de terror psicológico, coisas incompreendidas/assustadoras e sensações diversificadas.

A personagem principal é uma mulher – a bióloga. Não sabemos seu nome, sua idade, nem sua aparência e, mesmo assim, ela se torna muito familiar e uma pessoa querida. É através de seu diário que a história nos é contada, então chega um certo ponto em que não sabemos se o que está sendo contado é real ou fruto de sua imaginção. Temos apenas a visão dela para narrar os fatos.

Além da bióloga temos mais 3 mulheres também identificadas apenas pelas suas funções, em uma expedição sem muito objetivo numa época que também não sabemos quando é. Não sabemos muita coisa, né? rsrsrsrs Mas é exatamente esse fato de não sabermos nada que nos deixa curiosos até o final. Falando nisso, o final também não é muito esclarecedor, então senti falta de uma prévia do próximo livro.

A área X do começo ao fim foi algo misterioso e, o pouco que conseguimos desvendar, foi intrigante, diferente e ligeiramente assustador. Tudo num nível de medo psicológico mesmo: a imaginação da gente às vezes consegue ser mais assustadora que a realidade.

A escrita é um pouco difícil porém é fluida. A descrição das coisas nem sempre é muito precisa mas tudo se encaixa, então é uma narrativa muito boa e misteriosa.

Gostei bastante do livro! Ele é bem fininho também, então acabei rapidinho porque não conseguia segurar minha curiosidade. Huahuahua

Recomendo! Foi uma leitura diferente e muito marcante.;)

Bjs
Marina

Comando Tribulação – Coleção Deixados para Trás Vol.2

COMANDO_TRIBULACAOComando Tribulação
De Tim LaHaye e Jerry B. Jenkins

Sinopse oficial: O Anticristo Nicolae Carpathia pacifica o mundo, que governa de sua capital, Nova Babilônia, no Oriente Médio. Suas verdadeiras intenções, porém, são logo percebidas. Alguns países conspiram e se levantam contra ele. Eclode uma Guerra Mundial.

Minha opinião: Durante a leitura do primeiro livro senti que qualquer um – mesmo um ateu – poderia lê-lo sem sentir-se evangelizado. Já não posso dizer a mesma coisa sobre esse segundo livro. Aqui a presença do cristianismo é muito mais forte e marcante, então talvez aqueles que não acreditem em Deus não consigam apreciar a leitura.

O livro é bom? Sim, mas achei que durante mais da metade ele foi muito parado. Claro, chegando no final entendemos o porque dessa abordagem mais cautelosa no início, mas mesmo assim a leitura foi maçante a maior parte do tempo.

Não se desanimem! O final foi, assim como no volume anterior, de arrasar! Quando cheguei nele pensei: – Ah! Aí está o que eu esperava desde o início. Tudo começou e agora é pra valer 😉

Resumindo: O primeiro livro foi excelente, mas este segundo deu uma boa desanimada. Porém, continuo querendo ler a série completa, pois agora que sei o rumo do terceiro livro, só posso esperar muita ação e finalmente os períodos apocalípticos que esperava com ansiedade!

Bjs
Marina

 

Deixados para Trás – Coleção Deixados para Trás vol.1

DEIXADOS_PARA_TRASDeixados para Trás
De Jerry B. Jenkins e Tim LaHaye

Sinopse oficial: Este thriller psicológico, baseado no Apocalipse bíblico, tornou-se uma febre nos Estados Unidos. Neste volume, milhares de pessoas desaparecem misteriosamente. A resposta surge no decorrer da narrativa, quando descobrem que o juízo final está chegando e só os puros de coração subiriam aos céus. Para o resto da humanidade, restaram pragas diversas, terremotos e um convívio com o anticristo.

Minha opinião: Gente, esse livro é fantástico! Mas para lê-lo é preciso ter a mente aberta, pois, independente de sua religião, muitos dados são apresentados com base na bíblia e no cristianismo.

Achei que a leitura fosse ser complicada mas é super simples e o livro flui muito bem! É uma história gostosa de ler com muita intriga, suspense, teorias conspiratórias e um toque de religião.

A narrativa acontece sob a visão de Rayford em um capítulo, no próximo na visão de Buck, e assim alternadamente. A história gira em torno de diversos personagens que fazem suas jornadas pessoais e cruzam seus caminhos no final. É impossível não se identificar com todos!

A situação mostrada no livro é bem desesperadora e dá abertura à diversas interpretações ao ocorrido, então, acompanhamos a jornada desses personagens principais até descobrirem o verdadeiro motivo disso tudo. E devo dizer que o final é assustador, perturbador, e muito instigante! Daqueles que você precisa comprar o próximo livro!

A saga é composta por 13 volumes que contam a história principal, e depois foram lançados mais 3 volumes mostrando os tempos anteriores ao acontecimento. Vou comprar todos para saber o final dessa saga eletrizante!

Recomendo com muitos louvores. Tenho certeza de que irão gostar! 😉

Bjs
Marina

Eu Mato

EU_MATO_1267371606PEu Mato
De Giorgio Faletti

Sinopse Oficial: Neste thriller de estreia de Giorgio Faletti, um agente do FBI e um detetive enfrentam um serial killer em Montecarlo, no glamoroso Principado de Mônaco. Trata-se do caso mais angustiante de suas carreiras: capturar o assassino que anuncia seus próximos alvos por meio de enigmas propostos em telefonemas para um programa de rádio, conduzido por um apresentador carismático.

Para confundir a polícia, músicas são utilizadas como pistas dos crimes, cujas doses de barbárie e astúcia abatem e desnorteiam policiais, investigadores e psiquiatras. Os assassinatos, caracterizados pela frase “Eu mato” escrita com sangue, são marcados por uma violência que não poupa nem mesmo a pele das vítimas.

Minha opinião: Peguei este livro emprestado com uma amiga minha que garantiu que a leitura seria excelente, mas eu nunca tinha lido esse tipo de livros com envolvimento policial, detetives e assassinatos. Descobri que gosto, e muito!

Giorgio Faletti consegue ser um mestre no suspense e ao mesmo tempo nos causar arrepios com as cenas de terror. É um livro perfeito para quem é fã do gênero, e muito bem escrito!

Ele tem tudo na medida certa: muito suspense, um pouco de terror, loucura, amor, ódio, vingança, alegria, tristezas, inocência, etc, etc. Eu diria que é um livro completo! A leitura no entanto é bem cansativa para quem não é acostumado a esse tipo de livro: ele é muito extenso, as letras são bem pequenas e achei que o autor exagera um pouco nas descrições.

Mas enfim, essa é uma obra prima! O final é surpreendente, e, apesar de terminar de uma maneira boa, eu fiquei com aquela sensação triste quando acabei a leitura. Acho que ele é bem pesado, então não recomendo para pessoas que são muito “impressionáveis”. Fora que, como disse outra amiga minha, se você ler no metrô é capaz das pessoas te olharem um pouco torto… rsrs

No geral gostei muito e recomendo demais!

Bjs
Marina