Invocadores do Mal

invocadores_do_mal_1461870024581438sk1461870024bInvocadores do Mal
De Ed e Lorraine Warren

Sinopse oficial: A médium clarividente Lorraine Warren e seu marido, o respeitado demonologista Ed Warren, estudaram, por mais de meio século, fenômenos paranormais ao redor do mundo. Seus casos inspiraram os filmes Invocação do Mal, Amityville e Annabelle. Esta obra reúne as cinco décadas de experiência em investigação de campo desse casal, juntamente com as suas perspectivas histórica, científica e religiosa, para revelar que até mesmo o que é considerado paranormal não pode ser ignorado, tem padrões de comportamento previsíveis e pode ser mensurado cientificamente. Por meio de milhares de palestras, estudos de caso e análise de cartas de clientes, eles revelam o que é conviver com fantasmas, poltergeists e infestações malignas, como investigá-los e solucionar seus mistérios.

Minha opinião: essa foi a primeira vez que saí da minha zona de conforto (ficção) para ler uma biografia. E gostei! 🙂 Claro, mais pelo tema e pelas historinhas contadas do que por ser, de fato, uma biografia. Mas vamos lá!

Eu tinha medo de começar a ler esse livro – achei que a vibe negativa fosse atrair maus espíritos para perto de mim kkkk (que doida!). No começo fiquei empolgada porque parecia que não seria tão forte assim como eu pensava… até chegar na parte de possessões e demônios. Aí eu me caguei, rsrsrs (perdão pelo palavreado mas é a realidade).

O que me assusta é que são casos reais, sabe? Você pensa: caramba, podia ser eu!!! E eu morro de medo desses temas então fiquei doidinha arrastando a leitura nessas partes (pra  vocês terem uma ideia eu não li esse livro em casa, só li em locais públicos – olha a que ponto chega a nóia da pessoa kkkkkk).

Mas o livro não trata só de casos ruins, fala de muitas coisas boas também e na realidade explica muito desse mundo paranormal/espiritual para nós leigos. Eu entendi o porquê de aparições fantasmagóricas acontecerem, como me prevenir para que nada de ruim me atinja e também como encarar esse tipo de coisa caso aconteça comigo um dia (espero que não mas nunca se sabe!).

Enfim, gostei muito do livro! Achei ótimo até para instruir as pessoas, pois muita gente passa por eventos do tipo e não sabe o que fazer. Recomendo sim a leitura, ela é bem leve e a narrativa é super gostosa – não senti em nenhum momento que ela ficou chata. Porém, tenha em mente que temos algumas coisas pesadas… se você for medroso como eu corre o risco de não dormir à noite, kkkk.

Bjs
Marina

A Descoberta das Bruxas – Trilogia das Almas Livro 1

A_DESCOBERTA_DAS_BRUXAS_1394585357BA Descoberta das Bruxas
De Deborah Harkness

Sinopse oficial: A professora Diana Bishop foi convencida pelo medo de que é melhor ser humana do que bruxa. Mas quando descobre um antigo manuscrito com a origem de espécies sobrenaturais, fica muito próxima do mundo do qual sempre fugiu.

Demônios e vampiros passam a cruzar seu caminho, e o instinto de sobrevivência dessas criaturas faz Diana ser uma presa vulnerável.

Até que ela seja capaz de dominar os próprios dons e usar seus poderes.

Minha opinião: Ok, quando eu li a sinopse e vi “manuscrito”, logo imaginei que seria uma história mais ou menos como “A lenda do tesouro perdido”, “Código da Vinci”, etc… fiquei extremamente decepcionada quando finalmente, depois de 400 páginas, entendi que o tal manuscrito era apenas um coadjuvante e que nem 5% dele seria mostrado no livro.

“Então o que é o livro?” – É uma novela! Vocês se lembram daquele livro Outlander que eu já postei resenha aqui? Então, esse segue mais ou menos a mesma linha: é um acontecimento atrás do outro, fatos narrados em dias corridos, sem muita passagem de tempo, e com muita ação. Só que tem uma diferença: Outlander prendeu minha atenção do começo ao fim. Esse passou longe disso!

Para um livro de mais de 600 páginas achei que seria mais interessante. Ele não é ruim, mas algumas coisinhas me incomodaram, sabe? Por exemplo o relacionamento abrupto do Mathew e da Diana. Normalmente estamos acostumados com livrinhos em que depois de 1 mês dois adolescentes apaixonados já se amam, mas nesse caso são dois adultos e tudo acontece tipo em 2 semanas… OI? Nossa até eu que sou “rápida para me apaixonar” achei demais! kkkk

Achei que teve muita enrolação também: os detalhes eram minimamente contados, desde os 4 ovos comidos no café da manhã até a cor da pasta de dentes. Eu sou muito chata, acho que um livro tem que ter um equilíbrio perfeito entre detalhes demais e detalhes de menos. Achei desnecessário, se cortássemos algumas coisas desse tipo teríamos umas boas 200 páginas a menos!

Sobre o enredo: ele é bom. Adoro seres mágicos, magia e tudo mais, e foi isso que me fez ler até o final. Só isso. A narrativa é bem fluida, o que ajuda bastante, mas como eu disse antes é muita enrolação… mesmo num bom ritmo as páginas não andam!

Quanto aos personagens, o que mais me agradou, pasmem, foi a casa. Sim, a casa das bruxas (Sarah e Em) tem personalidade própria – cria cômodos, some com objetos, bate portas e janelas e tem um monte de fantasmas. É engraçado! Todos os outros personagens em algum momento me cansaram, então meu voto vai para a casa mesmo kkkk

Finalizando: não é um livro ruim, mas também não é a obra-prima que todos falam e que eu estava esperando depois de tantas resenhas positivas. Se você ama muito livros grandes, detalhados, tipo novela e cheio de magia pode gostar muito! Se não faz seu tipo pode ser que você, assim como eu, acabe se cansando. Juro pra vocês que se eu não tivesse esse blog não sei se finalizaria a leitura… (e não lerei o segundo volume).

Bjs
Marina

Shadowhunters – Série [update review]

Oláaaaa pessoal!!!

Resolvi atualizar as minhas impressões sobre essa série que mal conheço e já considero pakas ❤

Então vamos lá: 

A personagem da Clary é sim melhor que no livro mas ai gente…. a atriz interpreta muito mal! Tenho um amigo aqui no trabalho que também assiste e a gente fica tirando sarro da cara dela todo dia! hauhaua

clip_shadowhunters_0202_lands

O Jace está ok, mas agora estou achando ele meio chatinho às vezes… O Alec me causa turbulências emocionais todo episódio e no episódio 6 então… gritei como uma menininha de 12 anos por causa dele e do Magnus! kkk

Falando em Magnus, acho que o espírito dele foi bem capturado mas nossa, é MUITO exagerado! Chega a ficar cansativo de vez em quando… e a Izzy – no começo não gostei dela, mas entendi que não gostava é dessa nova personagem que tinham criado, já que ela era completamente diferente do filme. Hoje gosto MUITO dessa nova “personalidade” que deram pra ela e acho atriz uma das melhores da série! Ela interpreta muito bem e é linda. 🙂

Outro que dá um banho de interpretação na Clary (rs) é o Simon. Cada dia que passa a história dele está melhor e, no próximo episódio (8) já temos um vislumbre de uma situação que acontece no segundo livro. o.O Oi??? Eles estão juntando tudo!

shadow-hunters-01

Enfim, partindo para a história de fato: ela está completamente diferente do livro/filme. Eu não sei o que vai acontecer, eu nunca sei o que esperar, está uma coisa de doido! Mas eu gosto disso!!! ❤ Acho que meu cérebro entende que é tipo uma continuação ou uma saga paralela no mesmo universo com situações diferentes pros mesmos personagens, e é legal ter esse ponto de vista.

O enredo está amadurecendo a cada dia, as atuações também e pasmem – até os efeitos especiais!

Nos estados unidos o pessoal está dizendo que esse último episódio (7) foi o melhor e que finalmente a série encontrou seu tom. Eu já acho que essa evolução aconteceu no 6º ep, mas concordo que agora sim as coisas estão caminhando de forma mais interessante.

chmr6jiukaarkao2

É isso gente, eu estou gostando mesmo! Estou assistindo fielmente e ansiosa para cada episódio novo. É muito bom ter com quem conversar aqui no trabalho também, porque me animo mais ainda e fico contando os minutos pra assistir de novo!

Série recomendada. Prometo que só faço mais um update no final da temporada HAUHAUAHA. Sei que a maioria quer ver livros aqui, então eu tento mas não me controlo muito bem quando se fala de Cassandra Clare e o universo Shadowhunter. 😛

Bjs
Marina

Shadowhunters [Série]

Ok, acredito que a maioria deva saber mas, para quem ainda não ouviu a notícia: existe uma série baseada nos livros da saga Os Instrumentos Mortais, da Cassandra Clare.

Meu caso de amor com esse universo criado pela Cassandra é infinito: eu simplesmente AMO os Caçadores de Sombras! ❤ Mas, deixa eu recapitular um pouquinho os fatos:

  • Odiei o primeiro livro da saga
  • Nunca gostei muito da Clary
  • AMEI o filme Cidade dos Ossos
  • Gostei do segundo e do terceiro livro da saga
  • AMEI os últimos 3 livros da saga

Tirando essa série eu AMO de paixão As Peças Infernais, mas isso não vem ao caso… rsrs tudo que posso dizer é que, depois de um filme que eu achei incrível e de terminar todos os volumes dos livros, essa série veio para me deixar salivando por mais esse gostinho desse universo.

shadowhuntersheader

Primeiramente temos algumas diferenças, então é como o filme: tem que ser assistido com a mente aberta. Nunca uma adaptação é totalmente fiel ou possui todos os elementos da história, então temos que ser pacientes e manter a porta aberta a todas as possibilidades.

Dito isso, quero contar para vocês o que eu achei dos primeiros 2 episódios que assisti (na Netflix). 😉 Vamos lá:

A primeira de todas as diferenças, a idade dos personagens, me agradou muito. Sempre que eu lia a história eu sabia que os personagens tinham 16 anos em média, mas eu sempre imaginava-os com 18, 19. Isso pela maturidade e pelas experiências pelas quais eles passavam. Sim, a Clary era a mais imatura e a única personagem que passava por 15 anos gente… não dava!

Sobre os personagens, achei que a Clary ficou muito boa. Mais agradável que no livro, mas ainda preferia a Clary do filme. O Jace está gatíssimo, mas o ator do filme tinha capturado melhor o espírito dele, não sei… talvez ainda seja cedo demais para julgar. Alec = perfeição!!!! Meu Deus, ele não é um homem, é um Deus maravilhoso que veio para a Terra me fazer suspirar a cada segundo que ele aparece! Não tenho nem o que falar da atuação, porque só consegui ficar babando, nem ouvi o que ele fala! HAUAUAHUA O Simon é sempre o melhor personagem, né gente? A Cassandra fez um ótimo papel criando ele e ambos os atores responsáveis por interpretá-lo deram um show! Parabéns! A Izzy foi a personagem principal que eu menos gostei: ela é sensual demais, passa dos limites! E não leva nada a sério, ela é muito aérea, sei lá… não curti a interpretação e nem o rumo que deram para a personagem.

O Magnus está muito bom! Já adorava esse ator em Glee, mas acho que ele ficou perfeito nesse papel. 🙂 O Luke é um polícial, o que eu vi como mudança positiva e um rumo bacana para a série, fora que ele também é um colírio para os olhos. Adorei a interpretação e espero ver mais dele na série. A Jocelyn pra mim ficou muito forçada, simplesmente não gostei. Por fim, o Valentim da série com certeza representa o Valentim do livro MIL VEZES melhor que o do filme – que parecia ter 25 anos! Curti a escolha do ator e estou gostando muito da interpretação!

icymi-inside-abc-family-s-shadowhunters-first-look-at-the-institute-526557

Os efeitos especiais… bom, já vi piores mas DEFINITIVAMENTE já vi melhores… muitos!!! Chega a ser um pouco frustrante, mas também não atrapalha a série a ponto de pararmos de assistir. É tipo Once Upon a Time, quem já assistiu vai entender: os efeitos são ruinzinhos mas e daí? Certo? rsrs

No geral estou achando o desenrolar dos fatos um pouco rápidos. Acho que o primeiro episódio podia ter enrolado um pouco mais, não havia necessidade da Clary já descobrir que era uma shadowhunter, já ir para o instituto, etc, podia ter sido tudo um pouco mais devagar (na minha opinião). Mas gostei mais do primeiro episódio do que do segundo. Achei que o segundo fugiu um pouco do esperado e foi mais “chatinho”. Além da parte dos vampiros pegando o Simon (hey, não é nenhum spoiler, certo? Aposto que todo mundo sabia dessa parte…) que foi totalmente diferente do livro. Foi estranho.

Enfim, estou gostando, mas com cautela. Se continuar assim vou continuar assistindo porque né: Jace + Clary, Simon + Izzy e Alec + Magnus não dá pra perder, rsrsrs. Mas se os produtores começarem a “cagar” na série (desculpem a expressão chula, não achei outra que expressasse tão bem meus sentimentos!) eu paro de assistir sem culpa, porque não é tudo isso.

Ok, é isso gente. 🙂 Se vocês quiserem ver mais posts depois que eu assistir mais episódios me avisem. 😉

Fiquem aqui com mais um trailer e espero que tenham gostado:

Bjs
Marina

Elemental – Guardiões de Alma Livro 2

ELEMENTAL_1434738583511413SK1434738583BElemental
De Kim Richardson

Sinopse oficial: Quando Kara Nightingale, de dezessete anos, é subitamente atingida por um raio e morre — de novo — ela se vê de volta a Horizonte, onde anjos, oráculos e outros seres sobrenaturais ocupam um mundo místico desconhecido pela humanidade. Mas quando Kara atinge acidentalmente um anjo com seus poderes recém-descobertos e quase o mata, ela é banida para o Tártaro, a prisão angelical. E mais do que isto, Kara logo descobre que a alma de sua mãe foi aprisionada por demônios.

Caçada pela Legião, Kara se refugia com um novo grupo de amigos anjos. Ela se encontra dividida entre seus sentimentos por David — pois romance entre anjos é proibido. E quando Kara decide se aventurar no Submundo para encontrar a alma perdida de sua mãe, os seus poderes bastarão para salvar a sua mãe e o mundo mortal?

Minha opinião: olha… já tinha gostado do primeiro volume, mas o segundo é fenomenal! Gente, a história é muito boa!!! Parabéns para essa autora de primeira viagem, ela consegue manter os livros interessantes desde a primeira até a última página.

Acho que parte desse “manter o interesse” se dá graças à narrativa objetiva. Não temos enrolação, não tem fatos meio ditos, não tem nenhuma informação supérflua, o que, digo novamente, nos impede um pouquinho de nos conectarmos com os personagens, pois falta aqueles momentos de emoção, conflitos, pensamentos duvidoso, etc. Mas nesse segundo livro até que consegui me conectar mais com a Kara do que eu pensava. Nada como se acostumar com alguém e com o jeitinho dela, certo? Ah! Isso se aplica ao David também.

Agora temos outros personagens legais, muito mais ação e emoção, causando várias aventuras e uma sequência de acontecimentos do tipo eletrizante. Me incomodou só um pouquinho o fato de ninguém acreditar que as coisas só acontecem com a Kara por algum motivo. Mesmo depois de descobrirem o motivo, continuaram pegando no pé dela. Achei que podiam ter outra atitude com relação a isso tudo.

É uma saga muito boa! 😀 Já vi que estou curtindo muito e às vezes me pego pensando na história e em como gostaria de ler o próximo volume… fiquei até em dúvida se esse seria um favorito, mas acho que ainda faltou aquele “tchan” a mais, sabem? Mas nossa, pirei no enredo! rsrs Recomendo mesmo!

Bjs
Marina

Marcada – Guardiões de Alma Livro 1

MARCADA_1422453620433554SK1422453620BMarcada
De Kim Richardson

Sinopse oficial: Kara Nightingale, com dezesseis anos, é pouco popular, estranha e totalmente normal — isto até ela ser atingida, um dia, por um ônibus e morrer…

Em instantes, a sua vida passar de ordinária para extraordinária, ao despertar em um novo mundo misterioso com uma nova carreira — como uma novata da Legião de Anjos da Guarda. Kara é arremessada ao sobrenatural, onde macacos comandam elevadores, oráculos apressam-se sobre bolas de cristal e onde demônios se alimentam das almas dos mortais. Quando uma criança Elemental é sequestrada, Kara é enviada para uma busca repleta de perigos e mergulha em uma situação ainda mais perigosa e mortal do que qualquer coisa que ela poderia imaginar.

Minha opinião: esse é um livro auto-publicado, que faz parte de uma saga, e cujos volumes estavam todos disponíveis no site de download de livros gratuitos. Pensei: Por quê não? Certo? Dar uma chance para esses livros menos conhecidos… e fiquei MUITO surpresa com o quanto a história é boa e envolvente! 😀

O enredo é muito original, fala de anjos da guarda, crianças especiais, mostra o “céu” e até mesmo alguns demônios. Tirando os elementos comuns a trama é inusitada e a narrativa nos prende do começo ao fim. A única coisa que acho que poderia ter sido diferente é a narrativa em terceira pessoa. Nesse caso acredito que se fosse em primeira pessoa teria nos ajudado a ter uma conexão maior com a personagem principal: Kara. Mas a autora escreve muito bem, não há dúvidas.

Kara é legal e uma boa protagonista mas faltou sim uma emoção, uma conexão com ela. Esse foi o único ponto negativo do livro (tirando alguns errinhos de português que eu atribuo à tradução autônoma), pois sentimos falta de nos envolvermos e entrarmos mais na pele do personagem.

David é um cara engraçado e bem caricato, mas ao mesmo tempo bem previsível, então não sou uma grande fã dele (espero que surjam outras opções para a Kara no futuro kkkk) mas ele tem seus momentos engraçados.

Ah! Temos muitos macacos na história, e eu DETESTO macacos! Lamentei muito cada momento em que eles apareceram, ahuahua mas obviamente isso não fede nem cheira para o livro, foi apenas um desabafo rsrsrs

Enfim, gostei MUITO! Acho uma saga promissora e já quero ler os próximos volumes. Fica a dica. 😉

Bjs
Marina

Dias de Sangue e Estrelas – Feita de Fumaça e Osso Livro 2

DIAS_DE_SANGUE_E_ESTRELASDias de Sangue e Estrelas
De Laini Taylor

Sinopse oficial: Karou, uma estudante de artes plásticas e aprendiz de um monstro, por fim encontrou as respostas que sempre buscou. Agora ela sabe quem é – e o que é. Mas, com isso, também descobriu algo que, se fosse possível, ela faria de tudo para mudar: tempos atrás Karou se apaixonou pelo inimigo, que a traiu, e por sua culpa o mundo inteiro foi punido.

Na deslumbrante sequência de Feita de fumaça e osso, ela terá que decidir até onde está disposta a ir para vingar seu povo. Dias de sangue e estrelas mostra Karou e Akiva em lados opostos de uma guerra ancestral. Enquanto os quimeras, com a ajuda da garota de cabelo azul, criam um exército de monstros em uma terra distante e desértica, Akiva trava outro tipo de batalha: uma batalha por redenção… por esperança. Mas restará alguma esperança no mundo destruído pelos dois?

Minha opinião: Esperava mais. Muito mais!

O ritmo do primeiro livro foi tão fluido e encantador que me prendeu do começo ao fim. Achei que o segundo ia ser igual, ou até melhor, mas foi chato. CHATO. Do começo ao fim. Foram poucos os momentos em que parei e pensei: “- Nossa! Agora ficou interessante!”. Confesso que me decepcionei com a leitura.

Karou ainda é uma garota muito interessante, mas sou totalmente contra algumas escolhas que ela fez. Tirando isso quem roubou a cena mesmo foram Zuzana e Mik, os amigos humanos de Karou, que são um casal fofo, divertido e engraçado. As cenas em que eles apareciam era as melhores do livro!

Vimos muito o lado de Akiva e dos anjos, mas também conhecemos diversos Quimeras novos. Muitos desses personagens me agradaram e aguerra em si teve uma boa premissa. Acho que o desenrolar dos fatos é que prejudicou a narrativa.

Mas uma coisa não podemos negar: a autora escreve muito bem! Ela tem um grande talento para tecer histórias e, principalmente, para criar “ganchos” majestosos entre um capítulo e outro. Ela aguça nossa curiosidade na medida certa, e considero isso um grande talento.

Apesar de não ser um ótimo livro a trilogia conta uma boa história. Me apaixonei pelo primeiro volume mas “bodiei” um pouco neste. Vamos aguardar o terceiro (e último), pois estou curiosa para saber como toda essa guerra irá acabar.

Não sei se recomendo a leitura. Acho que no geral será uma boa saga, mas não para quem busca romance, fluidez ou algo leve para se entreter. Ele é um pouco carregado, então para quem gosta de guerras, mitologia e aventuras é mais indicado. 😉

Bjs
Marina

Feita de Fumaça e Osso – Livro 1

FEITA_DE_FUMACA_E_OSSOFeita de Fumaça e Osso
De Laini Taylor

Sinopse: Pelos quatro cantos da Terra, marcas de mãos negras aparecem nas portas das casas, gravadas a fogo por seres alados que surgem de uma fenda no céu.

Em uma loja sombria e empoeirada, o estoque de dentes de um demônio está perigosamente baixo. E, nas tumultuadas ruas de Praga, uma jovem estudante de arte está prestes a se envolver em uma guerra de outro mundo.

O nome dela é Karou. Seus cadernos de desenho são repletos de monstros que podem ou não ser reais; ela desaparece e ressurge do nada, despachada em enigmáticas missões; fala diversas línguas, nem todas humanas, e seu cabelo azul nasce exatamente dessa cor. Quem ela é de verdade?

A pergunta a persegue, e o caminho até a resposta começa no olhar abrasador de um completo estranho. Um romance moderno e arrebatador, em que batalhas épicas e um amor proibido unem-se na esperança de um mundo refeito.

Minha opinião: Esse livro me conquistou pela originalidade do mundo inventado pela autora e dos personagens: nunca pensei num mundo habitado por Quimeras, ou em moedas que pudessem ser trocadas por desejos… tudo foi bem diferente!

Claro, não é uma história 100% original, temos muitos elementos comuns, mas no final o desenrolar das coisas acabam nos conquistando e nos absorvendo nessa realidade diferente e totalmente viciante.

Karou é uma personagem que já me conquistou logo de início pela sua coragem, ousadia, alma bondosa, pelo seu nome e seu cabelo azul. Já os demais personagens foram “pessoas” difíceis de visualizar e de gostar de início, mas no final eu amava todos, principalmente Akiva, o mais fofo de todos os fofos. Aaaahhhh o amooorrrr s2 rsrs

A leitura é leve mas não é fluida. Até engrenar demorou um pouquinho, mas quando o livro começou a ficar SUPER emocionante foi difícil de largar!

O final do livro foi daqueles que você quer ESGANAR a autora! Mas muita calma nessa hora: ainda tem bastante espaço para essa história se desenvolver…

Enfim, valeu a pena pagar R$ 7,90 por este livro? SIM! Valeria pagar mais? COM CERTEZA! O livro é viciante? FAAAATOOO!!!! Eu amei? ❤ Nem precisa responder, né? rsrsr 😉

Recomendo!

Bjs
Marina

O Menino Que Via Demônios

O_MENINO_QUE_VIA_DEMONIOSO Menino Que Via Demônios
De Carolyn Jess-Cooke

Sinopse: O romance conta a história de Alex, um garoto de 10 anos que, desde a morte do pai, tem como melhor amigo um demônio de nove mil anos. Após a tentativa de suicídio da mãe, Alex conhece Anya, uma psiquiatra infantil que sofre com a esquizofrenia da própria filha. Ao longo do tratamento de Alex, porém, Anya passa a questionar suas próprias certezas: seria ele esquizofrênico ou o garoto realmente é capaz de ver demônios?

Minha Opinião: Um livro muito bom e muito interessante!

Tem uma coisa engraçada sobre ele: a história trata de temas bem pesados como suicídio, assassinato, esquizofrenia e, obviamente, demônios, mas quando terminamos de ler o livro não nos sentimos pesados; pelo contrário: aquele toque de humor e amor que existe nos personagens o torna uma leitura leve e tranquila.

A narrativa é fluida e o livro é bem curtinho.

A história é narrada do ponto de vista ora de Alex, ora de Anya, então podemos nos aprofundar nesses dois personagens e entender a ligação formada entre eles. Acredito que, acima de tudo, esse livro trata de superar o passado e entender quem somos realmente.

Adorei os detalhes fornecidos pela autora sobre as doenças da mente e o ocultismo… esses temas me fascinam muito, então realmente gostei bastante desse livro.

Para terminar, o livro inteiro te deixa com aquela pulga atrás da orelha: em quem você acredita? Alex? Anya? Demônios existem realmente? Ou é tudo uma coisa inventada pela nossa mente? Outro fato curioso é que tanto Alex quanto Anya possuem fatos para comprovar o que estão falando, então a autora deixou à sua escolha em quem acreditar.

Eu acredito no Alex. E você? Já leu esse livro? Em quem acreditou?

Recomendo!!!

Bjs
Marina