Aceitação – Comando Sul Livro 3

ACEITACAO_1454445451551866SK1454445451BAceitação
De Jeff VanderMeer

Sinopse oficial: É inverno na Área X, a misteriosa região selvagem que há trinta anos desafia explicações e repele pesquisadores de expedição após expedição, recusando-se a revelar seus segredos.

Enquanto sua geografia impenetrável se expande, a agência responsável por investigar e supervisionar a região o Comando Sul entra em colapso. Uma última e desesperada equipe atravessa a fronteira, determinada a alcançar uma remota ilha que pode conter as respostas que eles tanto procuram. Se falharem, o mundo do lado de fora estará correndo perigo.

Aceitação, o último livro da trilogia, conecta os dois livros anteriores, Aniquilação e Autoridade, em capítulos breves e acelerados, narrados da perspectiva de personagens cruciais. Página após página, os mistérios são aos poucos solucionados, mas as consequências e as implicações dos acontecimentos passados jamais serão menos profundas ou aterrorizantes.

Minha opinião: Como esse é o terceiro e último livro da saga, o que a gente espera? Que ao final a gente saiba o que é a Área X, de onde veio, para que veio, como veio, etc… E o que eu descobri após essa leitura?



NADA! Um nada bem grande na minha cara! Ok, 1% das coisas foram reveladas mas o que é 1%???? Eu digo pra vocês: NADA!

Tá, eu me irritei um pouco mas gente, que livro ruim! Ele é sim melhor que o segundo livro mas não é um terceiro livro digno. Não explicou muitas coisas e minha curiosidade não foi sanada. O final também foi muito nada a ver, então fiquei genuinamente triste porque gostei tanto do primeiro e tinha tantas esperanças para essa saga… #tristezadefine 😦

Vamos à narrativa chata: não é muito difícil mas também é meio truncada. Ela nunca foi muuito fluida, mas graças à nossa curiosidade conseguimos avançar bem, mas temos muitas palavras complicadas e muita enrolação (aquelas partes em que o autor fala, fala e fala mas não diz nada, sabem?). Uma coisa que ajuda bastante é a mudança de perspectiva através de vários pontos de vista – isso torna tudo mais interessante.

Os principais personagens são a Ave Fantasma, a Bióloga, o Controle, a Diretora e o Faroleiro. São pontos de vista bem diversos que misturam presente e passado. Só não entendi porquê a narrativa da Diretora foi em segunda pessoa (“Você entra na cozinha e pega uma faca. Você vê um celular…”). Se o objetivo era nos aproximar dela eu te digo que não deu certo. Já o POV do Faroleiro foi um dos mais interessantes e podia ser melhor. Faltou alguma coisa, sabe? Tinham momentos muito bons em que você achava que ia desvendar tudo mas não… acabou de maneira meio louca, assim como todas as outras coisas.

Não sei se para entender completamente o livro tinha que ser um filósofo, um antropólogo ou uma pessoa muito inteligente, mas, se precisava, eu descobri que sou bem burrinha. kkkkk 😛
Claro, não vou dizer pra vocês que algumas coisas não foram explicadas, mas enfim… muito ainda precisava ser contado, então vou parar por aqui antes de xingar o livro de palavras feias. hauhauhaua

Pessoal, vocês me conhecem e sabem que odeio ter que falar mal de um livro, principalmente porque gosto é gosto: eu posso ter odiado mas pode existir quem ame! Então deixo claro que essa é a minha opinião, e que, de fato, eu não recomendo esse livro (ou essa saga) para ninguém.

Bjs
Marina

Autoridade – Comando Sul Livro 2

AUTORIDADE_1437428996407433SK1437428996BAutoridade
De Jeff VanderMeer

Sinopse oficial: Por décadas, o único vínculo humano com a Área X — um lugar cercado por uma fronteira invisível, misteriosamente sem vestígios de civilização — foram as expedições monitoradas pelo Comando Sul, uma agência secreta do governo. Após a tumultuada décima segunda expedição, narrada em Aniquilação, a agência acaba imersa em um completo caos. John Rodriguez, conhecido como Controle, é então nomeado diretor.

Apesar dos funcionários desconfiados e desesperados da agência, da frustração dos interrogatórios e anotações que parecem não levar a lugar algum e das horas e horas de registros em vídeo a pesquisar, Controle começa a desvelar os segredos da Área X. Mas, a cada descoberta, ele precisará confrontar verdades perturbadoras sobre si mesmo e sobre a organização para a qual se comprometeu a trabalhar.

Minha opinião: AI MEU DEUS que livro ruim! Nossa, eu esperei até a última página com aquele sentimento de: “Não é possível, alguma coisa vai acontecer… alguma reviravolta louca e maluca que vai arrebatar a leitura e me deixar de pernas pro ar!”… e NÃO! NÃO TEVE REVIRAVOLTA, NÃO TEVE NADA! Tirando a última linha do livro, de nada me agradou o resto da história… estou indignada mesmo!

Acho que se juntássemos todas as informações pertinentes e tudo que descobrimos de novo sobre a Área X podíamos ter o primeiro capítulo de um livro. Apenas. De resto foi uma história que não agregou nada ao enredo e ao grande mistério do livro.

Controle (sim, esse é o pseudônimo do personagem principal: John) não é lá muito gostável. É um típico “bebê chorão” que fica correndo pra saia da mãe a cada pessoa grossa que cruza seu caminho. Não gostei! Já os outros personagens não fedem nem cheiram, o que me deixou muito nervosa, já que não consegui me conectar com ninguém.

O cenário é pacato e muito inferior ao do último livro (que era a Área X), o que eu achei que fosse ser compensado pelas mil coisas que descobriríamos já que Controle é o novo diretor da divisão do governo que cuida dessa “anomalia natural”. Opa! Estava errada novamente… que historinha sem graça, minha gente!

E a narrativa? O que posso dizer…. CHATA! O cara escreve bem sim, mas ele enrola demais. Aliás, foi isso que o livro inteiro foi: ENROLAÇÃO!

Enfim, juro que não leria o terceiro volume se não estivesse MIL VEZES mais curiosa pra saber o que é a tal Área X e o que tem nela. Esse mistério conseguiu ser mantido e aguçado para o próximo (e último, graças a Deus) livro. Também gostei de tudo que descobrimos e do final do livro, e só por isso não darei nota zero pra ele. rsrsrs

Não recomendo! Aliás, não comecem a ler essa saga, senão ficarão como eu: curiosos e fadados a passar por essa história chata para poder chegar no desfecho que espero que seja eletrizante. 😦

Bjs
Marina

Aniquilação – Comando Sul Livro 01

ANIQUILACAOAniquilação
De Jeff Vandermeer

Sinopse oficial: Aniquilação, o primeiro livro da trilogia Comando Sul, apresenta um grupo de quatro mulheres enviadas para a Área X, um lugar incompreensível e isolado do restante do mundo há décadas, onde a natureza tomou para si os últimos vestígios da presença humana. Elas fazem parte da décima segunda expedição ao local, cujos objetivos são explorar o terreno desconhecido, tomar nota de todas as mudanças ambientais, monitorar as relações entre elas próprias e, acima de tudo, não se contaminarem. Uma missão mortal, visto que todas as expedições anteriores tiveram resultados assustadores, como suicídios em massa, tiroteios descontrolados e casos de mudança de personalidade súbita seguidos de morte por câncer. As mulheres partiram para a Área X esperando o inesperado… e foi exatamente isso que encontram.

Minha opinião: um livro diferente. Não esperava que fosse um Thriller, mas senti que ele é exatamente isso: um livro cheio de terror psicológico, coisas incompreendidas/assustadoras e sensações diversificadas.

A personagem principal é uma mulher – a bióloga. Não sabemos seu nome, sua idade, nem sua aparência e, mesmo assim, ela se torna muito familiar e uma pessoa querida. É através de seu diário que a história nos é contada, então chega um certo ponto em que não sabemos se o que está sendo contado é real ou fruto de sua imaginção. Temos apenas a visão dela para narrar os fatos.

Além da bióloga temos mais 3 mulheres também identificadas apenas pelas suas funções, em uma expedição sem muito objetivo numa época que também não sabemos quando é. Não sabemos muita coisa, né? rsrsrsrs Mas é exatamente esse fato de não sabermos nada que nos deixa curiosos até o final. Falando nisso, o final também não é muito esclarecedor, então senti falta de uma prévia do próximo livro.

A área X do começo ao fim foi algo misterioso e, o pouco que conseguimos desvendar, foi intrigante, diferente e ligeiramente assustador. Tudo num nível de medo psicológico mesmo: a imaginação da gente às vezes consegue ser mais assustadora que a realidade.

A escrita é um pouco difícil porém é fluida. A descrição das coisas nem sempre é muito precisa mas tudo se encaixa, então é uma narrativa muito boa e misteriosa.

Gostei bastante do livro! Ele é bem fininho também, então acabei rapidinho porque não conseguia segurar minha curiosidade. Huahuahua

Recomendo! Foi uma leitura diferente e muito marcante.;)

Bjs
Marina