O Demonologista

O Demonologista
De Andrew Pyper

Sinopse: “A maior astúcia do Diabo é nos convencer de que ele não existe”, escreveu o poeta francês Charles Baudelaire. Já a grande astúcia de Andrew Pyper, autor de O Demonologista, é fazer até o mais cético dos leitores duvidar de suas certezas. E, se possível, evitar caminhos mal-iluminados.

O personagem principal é David Ullman, renomado professor da Universidade de Columbia, especializado na figura literária do Diabo – principalmente na obra-prima de John Milton, Paraíso Perdido. Para David, o Anjo Caído é apenas um ser mitológico. Ao aceitar um convite para testemunhar um suposto fenômeno sobrenatural em Veneza, David começa a ter motivos pessoais para mudar de opinião. O que seria apenas um boa desculpa para tirar férias na Itália com sua filha de 12 anos se transforma em uma jornada assustadora aos recantos mais sombrios da alma.

Enquanto corre contra o tempo, David precisa decifrar pistas escondidas no clássico Paraíso Perdido, e usar tudo o que aprendeu para enfrentar O Inominável e salvar sua filha do Inferno.

Minha opinião: sabe aquele livro excelente que você pensa “Meu Deus vai ser um dos melhores livros que eu já li!!!”? Pois é, esse foi quaaase. Bateu na trave mesmo e por um único motivo: o final. O livro foi bom 95% do tempo mas teve aquele probleminha que bem conhecemos: um fim abrupto, aquém do desejado e muito incompleto.

Eu até gosto de finais abertos e não me incomodo com finais rápidos, mas a combinação desses 3 elementos… não sei, foi muito decepcionante. Especialmente se tratando de uma leitura que me prendeu do começo ao fim e estava ótima.

Então tirando esse detalhe, o restante do livro foi impecável. A narrativa é confortável, o personagem principal é interessante e a sucessão dos acontecimentos é de dar inveja aos melhores filmes de terror.

Fiquei genuinamente assustada em algumas partes, tanto que só lia em locais públicos e durante o dia – sim, sou dessas! 😛 kkkkk Eu, particularmente, acho esse assunto (demônios, possessão demoníaca, etc) bem pesado… então melhor prevenir que remediar #alouca.

Mas, talvez por ter ficado tãaaaooo assustada assim, eu também esperava aquele desfecho sangrento e marcante dos filmes de terror. Acho que no geral eu senti uma grande frustração nos últimos 10 minutos de leitura porque tinha tudo pra ser O LIVRO DE TERROR DA VIDA, mas ainda prefiro “Os Três”, que segue sendo meu favorito.

Enfim, não pensem que não gostei, eu gostei sim e MUITO! Só estou no momento com aquele misto de sensações, rsrsrs. Ah! mas recomendo! 😉

Bjs
Marina

Anúncios

Deixe sua opinião ;)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s