Shadowhunters – Série [update review]

Oláaaaa pessoal!!!

Resolvi atualizar as minhas impressões sobre essa série que mal conheço e já considero pakas ❤

Então vamos lá: 

A personagem da Clary é sim melhor que no livro mas ai gente…. a atriz interpreta muito mal! Tenho um amigo aqui no trabalho que também assiste e a gente fica tirando sarro da cara dela todo dia! hauhaua

clip_shadowhunters_0202_lands

O Jace está ok, mas agora estou achando ele meio chatinho às vezes… O Alec me causa turbulências emocionais todo episódio e no episódio 6 então… gritei como uma menininha de 12 anos por causa dele e do Magnus! kkk

Falando em Magnus, acho que o espírito dele foi bem capturado mas nossa, é MUITO exagerado! Chega a ficar cansativo de vez em quando… e a Izzy – no começo não gostei dela, mas entendi que não gostava é dessa nova personagem que tinham criado, já que ela era completamente diferente do filme. Hoje gosto MUITO dessa nova “personalidade” que deram pra ela e acho atriz uma das melhores da série! Ela interpreta muito bem e é linda. 🙂

Outro que dá um banho de interpretação na Clary (rs) é o Simon. Cada dia que passa a história dele está melhor e, no próximo episódio (8) já temos um vislumbre de uma situação que acontece no segundo livro. o.O Oi??? Eles estão juntando tudo!

shadow-hunters-01

Enfim, partindo para a história de fato: ela está completamente diferente do livro/filme. Eu não sei o que vai acontecer, eu nunca sei o que esperar, está uma coisa de doido! Mas eu gosto disso!!! ❤ Acho que meu cérebro entende que é tipo uma continuação ou uma saga paralela no mesmo universo com situações diferentes pros mesmos personagens, e é legal ter esse ponto de vista.

O enredo está amadurecendo a cada dia, as atuações também e pasmem – até os efeitos especiais!

Nos estados unidos o pessoal está dizendo que esse último episódio (7) foi o melhor e que finalmente a série encontrou seu tom. Eu já acho que essa evolução aconteceu no 6º ep, mas concordo que agora sim as coisas estão caminhando de forma mais interessante.

chmr6jiukaarkao2

É isso gente, eu estou gostando mesmo! Estou assistindo fielmente e ansiosa para cada episódio novo. É muito bom ter com quem conversar aqui no trabalho também, porque me animo mais ainda e fico contando os minutos pra assistir de novo!

Série recomendada. Prometo que só faço mais um update no final da temporada HAUHAUAHA. Sei que a maioria quer ver livros aqui, então eu tento mas não me controlo muito bem quando se fala de Cassandra Clare e o universo Shadowhunter. 😛

Bjs
Marina

Biblioteca Virtual morreu :(

Oi pessoal, venho com uma notícia triste: tivemos que retirar a Biblioteca Virtual do ar. 😦 😦 😦

Sim, eu imaginei que isso poderia acontecer um dia, e ele chegou. Que tristeza!

Enfim, se vocês quiserem algum livro em epub podemos combinar de vocês pedirem via comentários nos posts, pode ser? Aí se eu tiver o livro pedido em versão digital eu envio para o e-mail de vocês.

Vamos sofrer juntos 😦 #todoschoram

Bjs
Marina

Apanhado de livros #5

Gente o.O choquei!!! Vocês acreditam que eu tinha feito esse post para sair logo no começo de janeiro e esqueci de programar? kkkk #migasualouca

Mas enfim, eu tinha feito essa programação para separar os livros de 2015 de 2016, então vou listar separadamente, ok?

2015
The Ring and the CrownNota: 3/5
Mil Pedaços de VocêNota: 5/5
Desesseis LuasNota: 3,5/5
MarcadaNota: 4/5
Simplesmente AconteceNota: 4,5/5
ElementalNota: 4,5/5

2016
O Mar Infinito – Nota: 3,5/5
Todos Os Nossos Ontens Nota: 5/5
Plus One Nota: 1,5/5
Vida e MorteNota: 5/5
Corte de Espinhos e RosasNota: 5/5

No momento estou lendo A Descoberta das Bruxas, um livro gigante de 600 páginas, mas que já está prometendo! 😀

2016 começou num ritmo meio devagar, e minha pós-graduação vai começar em abril, então queria alertar vocês de que muito provavelmente o ritmo de posts no blog vai cair para um por semana em breve… 😦 eu sei, eu sei que um post por semana é muito chato, mas estou prevendo que será um ano puxado, então quero fazer o possível para manter o blog com posts para vocês sempre!

Agora vamos à maior novidade: eu tenho um peixinho agora no meu escritório! \o/ hauhauahua

Gente, super recomendo: quem pode ter no local de trabalho deveria pois é a melhor coisa! Você chega animada, sabendo que vai ter uma criaturinha te esperando, sabe? Você fica desanimado, olha pro lado e ele tá lá! O nome do meu é Patrick, e eu já estou super empolgada comprando coisinhas pra ele, kkkkk ❤

Bjs
Marina

IMG_20160216_092458830_HDR IMG_20160215_163156625_HDR IMG_20160216_104054969

 

Corte de Espinhos e Rosas – Livro 1

CORTE_DE_ESPINHOS_E_ROSAS_1444421868530755SK1444421869BCorte de Espinhos e Rosas
De Sarah J. Maas

Sinopse oficial: Depois de anos sendo escravizados pelas fadas, os humanos conseguiram se libertar e coexistem com os seres místicos. Cerca de cinco séculos após a guerra que definiu o futuro das espécies, Feyre, filha de um casal de mercadores, é forçada a se tornar uma caçadora para ajudar a família. Após matar uma fada zoomórfica transformada em lobo, uma criatura bestial surge exigindo uma reparação.

Arrastada para uma terra mágica e traiçoeira — que ela só conhecia através de lendas —, a jovem descobre que seu captor não é um animal, mas Tamlin, senhor da Corte Feérica da Primavera. À medida que ela descobre mais sobre este mundo onde a magia impera, seus sentimentos por Tamlin passam da mais pura hostilidade até uma paixão avassaladora. Enquanto isso, uma sinistra e antiga sombra avança sobre o mundo das fadas e Feyre deve provar seu amor para detê-la… ou Tamlin e seu povo estarão condenados.

Minha opinião: adoro quando isso acontece – você ouve que um livro é muito bom, resolve ler, mas não cria expectativas… e então é arrebatado por uma história envolvente, interessante, inteligente e maravilhosa! Esse livro corresponde a tudo que estão falando dele, e fiquei tão encantada que PRECISO ler mais coisas da autora…

Feyre (amei esse nome!) é uma personagem mais velha, mais experiente e menos “mocinha” do que o padrão que estamos acostumados, e é isso que a torna tão interessante. No começo achei ela um pouco ríspida demais, sem necessidade, mas a história foi tão bem construída que, para todas as atitudes de todos os personagens, tivemos uma explicação condizente por trás… inclusive as dela.

Tamlin… ah Tamlin, é muito fácil se apaixonar por você! Mas já pressinto um triângulo amoroso nos próximos livros e estou ansiando por ele!!! Kkkkkkk (eu não mudo gente, adoro um triângulo!). Mas enfim, voltando ao que interessa: Tamlin pode ser o “cara perfeito”, mas ao mesmo tempo conseguimos enxergar muita solidão e problemas em sua alma. Duas almas tristes, condenadas e espinhentas, destinadas a se apaixonarem.

Achei lindo como a autora construiu o relacionamento não só entre os dois mas entre todos os personagens. Cada um com sua história impecável e características bem marcantes. Foi um belo trabalho.

Achei que tudo tem um enorme quê de A Bela e a Fera. Não que Tamlin fosse como a fera do desenho da Disney, mas eu digo isso me baseando muito mais em outros elementos. Quem assistiu vai se identificar com muitos pedaços desse livro e amar essa história, rs.

Eu surtei no final porque tem uma cena inexplicada e eu não sabia que teria continuação, então quase morri! Mas agora sim fiquei feliz e realizada: vai ser uma saga. No mínimo trilogia, então verei mais desses personagens queridos por um bom tempo. ❤

Sobre a narrativa não tenho nada a reclamar: é fluida, gostosa, envolvente e intensa. GOSTO! rsrs

Amei? Sim!!! Muito!!! É o terceiro favorito do ano, vamo que vamo! Huahuahha Recomendo. 😉

Bjs
Marina

Vida e Morte – Crepúsculo Reimaginado

VIDA_E_MORTE_1452370816530358SK1452370816BVida e Morte
De Stephenie Meyer

Sinopse: O clássico de Stephenie Meyer revisitado 10 anos depois.

Novamente, os leitores vão se apaixonar pela arrebatadora história de amor de Bella e Edward… ou, quem sabe, será uma primeira vez. A edição especial de aniversário inclui um conteúdo extra e exclusivo: Vida e morte, nova versão em que autora inverte o gênero dos principais personagens.

Em Vida e morte os leitores vão se maravilhar com a experiência de ler a icônica saga de amor agora pelos olhos de um adolescente que se apaixona por uma sedutora vampira. Os milhares de fãs de Bella e Edward não vão querer perder a oportunidade de ver seus tão queridos personagens em novos papéis.

Minha opinião: se você é como eu: amou a saga, amou os filmes, e revê todos eles sempre que passa no Megapix (risos) você vai AMAR esse livro!!!

Foi uma surpresa. No começo eu estava meio cética, achando que a autora só ia mudar o gênero mesmo dos personagens e que as falas seriam exatamente as mesmas, mas que loucura: temos várias cenas novas, várias falas novas, um humor todo novo para os personagens e algumas surpresinhas ao longo do caminho ( uma surpresona no final também!).

Beau é um homem, então ele é super mais direto e objetivo que a Bela. E ele tem um humor diferente, ele é mais relaxado, menos intenso, faz mais piadas… Ai, é impossível não se apaixonar por ele! E Edythe é também mais teimosa, mais nervosinha e diferente do Edward. Foram personagens que tinham uma leve semelhança, mas novamente fiquei surpresa com essas alterações.

E tudo ficou mais crível, sabem? Mais acreditável. Porque convenhamos que um homem perfeito como o Edward não existe, mas a Edythe é uma mulher, então não foi nada extraordinário ela ser totalmente dedicada, preocupada, detalhista, ciumenta, grudenta, romantica, intensa, etc etc etc porque é assim que nós mulheres somos mesmo! Kkkk (pelo menos já vi mil mulheres assim contra nenhum homem assim… é isso que estou dizendo)

Então foi uma ótima leitura. Foi um prazer acompanhar essa história de novo mas completamente remodelada. E ainda temos algumas falas iguais sim para manter o antigo clima de romance no ar. s2

Amei gente! Um favorito do ano! Quem é viciada em Crepúsculo, assim que nem eu, não pode perder. 😉

Bjs
Marina

Plus One

PLUS_ONE_1391208955BPlus One
De Elizabeth Fama

Sinopse oficial: Soleil Le Coeur, de dezessete anos de idade, é uma Smudge (Noturna) – um morador da noite proibido por lei de sair durante o dia. Quando ela finge uma lesão, a fim de obter acesso e sequestrar sua sobrinha – uma recém-nascida Ray (Diurna), ela coloca em movimento uma aventura de ritmo acelerado que vai trazê-la em conflito com os legisladores poderosos que comandam seu mundo, e atraí-la para o menino que ela estava destinada a se apaixonar, mas que também é Ray.

Situado numa realidade alternativa vívida e povoada com personagens complexos, profundamente humanos em ambos os lados da divisão do dia-noite, Plus One é um drama brilhantemente imaginado da liberdade individual e dos direitos civis, e uma história de aventura romântica em ritmo acelerado.

Minha opinião: Olha, não tenho nem palavras pra expressar o meu descontentamento e a minha decepção com esse livro. Tinha tudo para dar certo: uma capa linda, uma sinopse interessante e uma sociedade com regras controladoras. Me pergunto então como foi que a autora conseguiu transformar tudo isso no que eu acabei de ler…

Primeiro vamos aos personagens principais: A Sol não é gostável logo de cara, e é muito rebelde e explosiva, uma personalidade que não me agrada muito, então não consegui me identificar com ela, muito menos “desvendá-la”. Aí temos o D’Arcy, que é certinho, metódico, um bom rapaz, etc, até que conhece a Sol e inexplicavelmente se apaixona por sua rebeldia, largando Deus e o mundo pra ficar do lado dela. Tudo isso em quanto? Uma semana? Um dia? Não… algumas horas, apenas. Aí você pensa: tudo bem, com certeza ele tem um motivo maior por tráz para ter se apaixonado, não deve ter sido logo de cara. Mas sim, foi.

Enfim… o romance dos dois é bonitinho e talz, mas não “segura” a história. E vamos à ela: o desenvolvimento é cheio de falhas. A autora tenta explicar com algumas referências à tecnologia mas achei muito precário o enredo e o desenrolar dos fatos. Fora que é chato, temos poucos momentos que prendem nossa atenção, o que torna a leitura cansativa. A única coisa bacana foram os Nomas, umas pessoas esquisitas, ultra nervosas e que se vestem com uma mistura de punk com palhaço. Achei eles bem interessantes, mas ficaram sem um final. De verdade, eles simplesmente evaporaram e nunca mais ouvimos falar…

O principal “cenário” – as jornadas separadas entre dia e noite – tinha tudo pra ser uma coisa boa, e achei inclusive muito bem pensado, mas não sei como explicar melhor: é tudo muito raso, superficial e não temos um bom motivo pra essa “separação”. Temos um motivo simples e que, se pararmos para analisar, nunca seria suficiente para isso. Ou seja, mais uma falha.

E o que dizer desse final? PRECISA ter uma continuação para esse livro, ou eu juro que ele vai entrar na lista dos piores finais do mundo.

Ao meu ver foi uma leitura muito aguardada e que decepcionou bastante. Em diversos momentos pensei em parar de ler, mas continuei para treinar o inglês – já que é um intermediário para avançado bem bacana. Então foi um misto de “aquilo que não é” com “aquilo que poderia ter sido”.

Resumindo: não gostei. Ele atrasou as minhas leituras do ano e ainda conseguiu a proeza de me deixar “bodeada”, então espero superar essa pedra no meio do caminho e partir pra outra. hauhauhauaa

Bjs
Marina