O Dom

O_DOMO Dom
De Robert Ovies

Sinopse oficial: Quando C. J. Walker, um garoto de nove anos, encosta no braço da amiga de sua mãe no velório e sussurra o desejo de que ela não estivesse morta, só está tentando fazer a coisa certa. Mas, no momento em que a mulher desperta, a tempestade que se segue não pode ser contida. Pessoas aterrorizadas, dentro e fora das fronteiras da cidade, exigem saber quantos de seus entes queridos podem ter sido enterrados vivos pelo mesmo agente funerário, ou por qualquer outro. Porém a prova de que C. J. Walker pode realmente despertar os mortos é filmada em segredo e então veiculada publicamente.

Em uma única manhã, a mãe de C. J., Lynn, vê sua casa se tornar uma fortaleza e seu filho, um alvo. Indivíduos de luto, desesperados para que a morte abandone seus entes queridos; representantes da mídia e de organizações médicas e científicas; influentes líderes religiosos e poderosas agências governamentais, todos mexem seus pauzinhos para ganhar uma posição de vantagem e influência e obter o máximo controle sobre o dom mais poderoso de que já se teve notícia. Em meio à confusão, Lynn e seu ex-marido, Joe, lutam para encontrar uma maneira de escapar com C. J., para mantê-lo em segurança e de alguma forma tornar possível que ele tenha uma vida normal novamente. Mas para isso eles precisam agir rápido, antes que o garoto seja levado por algum dos vários interessados em seu poder.

Minha opinião: demorei exatas 195 páginas para ser “fisgada” por esse livro. Ele tem 330 páginas então considero uma demora gigantesca e desnecessária. De fato, não fui fisgada porque o começo foi muito ruinzinho…

Quando consegui mergulhar na história foi uma emoção atrás da outra, muito suspense e uma vontade louca de chegar logo no fim. E o fim, minha gente, foi morno como uma comida já esfriando e perdendo o gosto. Fiquei muito decepcionada.

Não é uma história ruim, pelo contrário: o enredo é interessantíssimo e os acontecimentos nos fazem pensar muito em questões filosóficas da vida, na nossa fé e no nosso amor.

Mas acho que o principal ponto negativo é a narrativa. Chaaaataaaaaa! Muito chata, do ponto de vista de todos os personagens mas “sem vida”… Muito séria e sem emoção. E a mãe do CJ, na minha opinião, também é tãaaaaooo chata que acabou com a minha vontade de ler…

Enfim, eu não gostei muito,mas ele ganha pontos porque a história é sim boa. Me faz filosofar bastante e eu costumo gostar de coisas assim. Eu honestamente não sei se recomendo essa leitura. Acho que é aquele típico caso de cada um ver por si o que acha… 😉

Bjs
Marina

Anúncios

Deixe sua opinião ;)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s