Perdido Em Marte

PERDIDO_EM_MARTEPerdido em Marte – Uma Missão a Marte. Um Terrível Acidente. A Luta de um Homem pela Sobrevivência.
De Andy Weir

Sinopse: Há seis dias, o astronauta Mark Watney se tornou a décima sétima pessoa a pisar em Marte. E, provavelmente, será a primeira a morrer no planeta vermelho. Depois de uma forte tempestade de areia, a missão Ares 3 é abortada e a tripulação vai embora, certa de que Mark morreu em um terrível acidente. Ao despertar, ele se vê completamente sozinho, ferido e sem ter como avisar às pessoas na Terra que está vivo. E, mesmo que conseguisse se comunicar, seus mantimentos terminariam anos antes da chegada de um possível resgate. Ainda assim, Mark não está disposto a desistir. Munido de nada além de curiosidade e de suas habilidades de engenheiro e botânico e um senso de humor inabalável, ele embarca numa luta obstinada pela sobrevivência. Para isso, será o primeiro homem a plantar batatas em Marte e, usando uma genial mistura de cálculos e fita adesiva, vai elaborar um plano para entrar em contato com a Nasa e, quem sabe, sair vivo de lá.

Minha opinião: eu esperava mais desse livro… pelo título achei que ele fosse descobrir muitos mistérios, achar ETS, sei lá, alguma coisa suuuper emocionante e diferente, mas é apenas o que o título fala mesmo: um homem que ficou perdido em marte e luta diariamente pela sua sobrevivência.

Eu gostei muito do Mark (o personagem principal). Imaginei ele como um nerd meio bobão mas bonitinho, sabem? Ele tem todo um charme e um humor muito bom. Com certeza eu adoraria ficar presa em marte só com ele (ui! hauhauah).

A narrativa em si é muito técnica. Temos dados de gravidade, velocidade, física, química, etc etc etc… mas tudo isso é compensado com um bom humor, algumas piadinhas e uma boa dose de ironia. Na verdade o livro seria chato se não fosse pelo Mark, que é uma ótima companhia. 😉

A lição que tiramos da história é sobre a humanidade: como todos os povos se juntam para tentar ajudar uns aos outros em tempo de necessidade, como o ser humano se importa com seus semelhantes, e como missões perigosas em prol da civilização são realizadas. Além disso, como também o ser humano se adapta a todas as situações…

Acho que o livro é bom sim, não é espetacular mas posso ver porque se tornou um filme: tem realmente muito potencial para ir para as telinhas e causar comoção.

Olha, recomendo para quem gosta de livros mais técnicos, porque quem não tem paciência não vai curtir muito – nem o bom humor salva nesses casos! rsrsrs Eu gostei. 🙂

Bjs
Marina

A Vingança de Mara Dyer – Trilogia Mara Dyer Livro 03

A_VINGANA_DE_MARA_DYER_1435266786512333SK1435266786BA Vingança de Mara Dyer
De Michelle Hodkin

Sinopse: Depois de descobrir que consegue matar apenas com o pensamento, assim como seu namorado é capaz de curar com a mesma facilidade, Mara Dyer é capturada por uma inescrupulosa médica, que a faz passar por uma série de testes e experimentos. Mas Mara não está sozinha. Outros jovens com poderes igualmente extraordinários são usados como cobaia. Com a ajuda deles, e de um velho inimigo, ela consegue fugir e parte em busca de vingança.

Minha opinião: Não gostei. O primeiro livro teve todo aquele mistério, aquela novidade… não gostei muito também mas foi bom. O segundo foi demais! Cheio de reviravoltas, mistérios, loucura, etc. Já este terceiro volume foi… digamos ruim. Não me surpreendeu em nada, foi o mais louco dos três (e não digo louco no bom sentido), e a história simplesmente tomou um rumo que não curti.

Enfim, vamos lá: a Mara pirou de vez e virou uma pessoa fria e sem sentimentos. Ok, muita coisa aconteceu com ela, é “compreensivo”, mas não deu – achei que ela ficou detestável. E o Noah gente… uuugghhh que tédio. Tédio é a única palavra que descreve ele. O Jamie, na minha opinião, é o único personagem que salva, porque de resto…

O enredo teve muita ação mas muita coisa desnecessária, sem desfecho e, ao meu ver, com a mesma solução fácil. Parece que a autora decidiu resolver tudo usando o mesmo “truque” (falarei assim para não dar spoilers), e isso me deixou brava – como assim ninguém liga os pontos, ninguém percebe nada? Tudo se resolve sempre maravilhosamente (com esse truque), ninguém liga para as pessoas que ficam de fora, nada?! Aff!

A leitura também não foi muito fluida – às vezes precisei reler o mesmo trecho três vezes para tentar entender e fazer a ligação com o que estava acontecendo. O que me pareceu é que a tradução ficou desconexa algumas vezes, mas acho que na verdade era o clima do livro e o espírito que a autora tentava passar. Não rolou pra mim.

Mas não foi de toooodooo ruim, pelas palavras que falei acima parece que odiei, mas não foi esse o caso. Achei razoável, mas um péssimo final de trilogia.

Não recomendo esse livro nem essa trilogia, mas você que sabe, rsrsrs.

Bjs
Marina

No Mundo da Luna

NO_MUNDO_DA_LUNANo Mundo da Luna
De Carina Rissi

Sinopse oficial: a vida de Luna está uma bagunça! O namorado a traiu com a vizinha, seu carro passa mais tempo na oficina do que com ela e seu chefe vive trocando seu nome.

Recém-formada em jornalismo, ela trabalha como recepcionista na renomada Fatos&Furos. Mas, em tempos de internet e notícias instantâneas, a revista enfrenta problemas e o quadro de jornalistas diminuiu drasticamente. É assim que a coluna do horóscopo semanal cai no colo dela. Embora não tenha a menor ideia de como fazer um mapa astral e não acredite em nenhum tipo de magia, Luna aceita o desafio sem pestanejar. Afinal, quão complicado pode ser criar um texto em que ninguém presta atenção?

Mas a garota nem desconfia dos perigos que a aguardam e, entre muitas confusões, surge uma indesejada, porém irresistível paixão que vai abalar o seu mundo. O romance perfeito — não fosse com o homem errado. Sem saída, Luna terá que lutar com todas as forças contra a magia mais poderosa de todas, que até então ela desconhecia: o amor.

Minha opinião: assim que comecei a ler esse livro fiquei um pouco desacreditada. Notei que era muito clichê, sabem? Tipo uma formulinha de sucesso da Carina Rissi que se repetia toda vez… agora sabem o que eu pensei em seguida??? “- E quem liga??? Eu quero MUITO ler essa história!!!”.

E foi assim que meu caso de amor com esse livro maravilhoso começou. Não vou mentir, ele tem sim situações óbvias, do tipo que você saca logo de cara e a protagonista se recusa a enxergar… aquele tipo de cara durão que você desmascara logo e sabe que por dentro ele é um fofo… Aquela coisa que você sabe que vai dar errado, que a menina tinha que falar a verdade e não fala…

Senti como se fosse Ian e Sophia o retorno – a Luna é teimosa igual! E quer saber? AMEI!!! Ian e Sophia são perfeitos, mas a Luna e o Dante são mais reais, pessoas comuns, vidas comuns, que podiam ser a minha ou a sua. Esses dois casais conseguem ser os melhores casais do mundo e eu estou duplamente apaixonada. ❤

A Luna é sim teimosa mas é uma menina incrível e o Dante lembrou demais meu namorado. Fiquei até com saudades dele enquanto lia. ❤ A história é bem comprida, mas cheia de momentos lindos e vale muito a pena. Inclusive achei original demais falar sobre o mundo cigano – mesmo que só um pouquinho. 😉

Se eu fizesse uma lista da ordem de livros preferidos da Carina Rissi, seria:

  1. Perdida
  2. No mundo da Luna
  3. Encontrada
  4. Procura-se um marido

Mas destaco que esse primeiro lugar foi uma briga boa!!! Rs

Enfim, amei amei amei e recomendo demais!!!!

Bjs
Marina

a cor do leite

A_COR_DO_LEITEa cor do leite
De Nell Leyshon

Sinopse: em 1831, uma menina de 15 anos decide escrever a própria história. Mary tem a língua afiada, cabelos da cor do leite, tão brancos quanto sua pele, e leva uma vida dura, trabalhando com suas três irmãs na fazenda da família. Seu pai é um homem severo, que se importa apenas com o lucro das plantações. Contudo, quando é enviada, contra a sua vontade, ao presbitério para cuidar da esposa do pastor, Mary comprovará que a vida podia ainda ser pior.

Sem o direito de tomar as decisões sobre sua vida, Mary tem urgência em narrar a verdade sobre sua história, mas o tempo é escasso e tudo que lhe importa é que o leitor saiba os motivos de suas atitudes.

a cor do leite apresenta a narrativa desesperada de uma menina ingênua e desesperançosa, mas extremamente perspicaz e prática. Escrito em primeira pessoa e todo em letras minúsculas, o texto possui estrutura típica de quem ainda não tem o pleno controle da linguagem. A jovem narradora intercala a história com suas opiniões, considerados por alguns críticos os trechos mais angustiantes da obra.

Minha opinião: caramba! o.O que livro intenso, forte, marcante e cru… foi como observar a natureza selvagem agindo por conta própria… diria que foi diferente de tudo que eu já li.

A protagonista, Mary, é um ser de uma inocência tão grande, mas tão grande que imaginamos ela o tempo todo como uma garotinha, criançinha, pequenininha… mas ela é uma adolescente que viveu todos os anos de sua vida na fazenda, sem saber direito o que é a vida e o que esperar dela.

Ok que o livro se passa em 1800 e bolinhas, mas é uma crueldade a maneira com que as crianças são tratadas na fazenda. É desumano! E o quanto essa menina trabalha, minha gente! Eu não consigo fazer nem um décimo disso.

A narrativa é fluida e bem simples. Nem letras maiúsculas são utilizadas, pois a personagem principal não sabe escrever direito e a narrativa é do ponto e vista dela, através de um livro que ela está escrevendo.

Achei uma história cruel. Foi marcante, brutal e uma afronta à inocência da crianças. Mas ao mesmo tempo suspeito que as coisas de fato fossem assim antigamente…

Eu recomendo. É um livro curto e a história é boa. Mas já deixo avisado que o final é muito atormentador.

Bjs
Marina

Voltei \o/

Oieeee gente! Estou de volta! \o/\o/\o/ Este é um comunicado oficial, anunciando a retomada dos posts no blog. 😉 rsrs

Ok, demorei muuiiitooo para voltar a ler (e como sofri com isso!), mas vim explicar para vocês tudo que aconteceu na minha ausência.

Primeiramente eu parei de ler porque estava desanimada com a vida – principalmente com o trabalho. Estava infeliz, sem vontade de viver, sem vontade de fazer nada… basicamente a maior preguiça! Não tinha nem vontade de levantar o pé para andar e andava arrastando eles pelo chão. OOOIII??? Sim, não foi o meu melhor momento… hehehe

Hoje percebo que os primeiros sintomas estavam aí, visíveis, mas eu não tinha “me tocado”. Eu estava (estou) com hipo tireoidismo. Na verdade sempre tive, mas me tratava com um médico e parei sozinha com o tratamento. “- Ai que burra! Como você faz isso? Não se brinca com saúde!!!” – acreditem, eu sei! Fui idiota… parei com o tratamento achando que tinha sarado e o que aconteceu??? Magicamente os sintomas voltaram… que incrível!

Enfim, além disso eu estava pobre. Fui viajar para New York – ryca, phyna! rsrsr – e óbvio que torrei toda minha grana. Quem não fica deprimido quando está pobre? E principalmente quando estamos engordando muito e empobrecendo mais… aff…

Tudo isso contribuiu para o meu desânimo, mas o que definiu meu status de “MORTA” para a vida foi a minha recém-descoberta alergia à proteína do leite. Sério, não podia ser intolerância à lactose, para pelo menos eu ter uma solução de pozinho pra por na comida??? Eu sempre fui uma menina que, ao invés de sangue nas minhas veias, tinha Toddynho. Eu tomava leite o dia inteiro, comia doces (feitos com leite) o dia inteiro e punha leite em muitas comidas. Foi um baque emocional na minha vida. Juro! Posso parecer dramática sem motivo mas eu era sim viciada em leite. Isso mudou minha vida e me deixou deprimida demais…

Depois de todo esse drama eu comecei a pensar que tinha que fazer algo para mudar tudo isso. Retomar os eixos da minha vida e melhorar o meu destino… profundo, porém verdadeiro. 🙂 Decidi voltar a ler, ser menos preguiçosa e começar a comer bem (porque tenho uma alimentação muito anti-saudável… só gordura e açúcar rsrs). Me matriculei em uma academia na semana passada e marquei todos os médicos e exames possíveis. Quero contornar esses sintomas todos e ser muito feliz de novo. 🙂

Então vamos falar de livros? Vou colocar abaixo a avaliação de cada um que li até agora:

Nadanota: 4/5
Objetos Cortantes nota: 5/5
Lugares Escurosnota: 5/5
Ruína e Ascensãonota: 5/5
Asylumnota: 3/5
a cor do leite skoobnota: 4/5
No Mundo da Lunanota: 5/5
A Vingança de Mara Dyernota: 2,5/5

Comecei a ler Perdido em Marte skoob e preciso ainda terminar Praga, que foi o livro que me deixou “bodiada”, então estou apreensiva com ele hehe, mas vou tentar dar uma chance.

Acho que é isso pessoal! Espero que tenham gostado da volta do blog. Eu estou muito feliz. 🙂

Bjs
Marina

Asylum – Asylum Livro 1

ASYLUMAsylum
De Madeleine Roux

Sinopse oficial: Para Dan Crawford, 16 anos, o New Hampshire College Prep é mais do que um programa de verão – é uma tábua de salvação. Um pária em sua escola, Dan está animado para finalmente fazer alguns amigos em seu último verão antes da faculdade. Mas, quando ele chega no programa, Dan descobre que seu dormitório para o verão costumava ser um sanatório, mais comumente conhecido como um asilo. E não apenas qualquer asilo — um último recurso para criminosos insanos.

À medida que Dan e seus novos amigos, Abby e Jordan, exploram os recantos escondidos de sua casa de verão assustadora, eles logo descobrem que não é coincidência que os três acabaram ali. Porque o asilo é a chave para um passado terrível. E existem alguns segredos que se recusam a ficar enterrados.

Minha opinião: não sei bem definir o que eu estava esperando, mas certamente minhas expectativas foram atendidas.

Asylum não é um livro ruim – não é ótimo, e nem de tanto terror como era de se imaginar – mas, ainda assim, acredito que cumpriu bem seu papel de contar uma história macabra, dar alguns sustinhos, e nos deixar daquele jeito “alerta”, sabem? Quando estamos tensos e até o toque de uma campainha nos faz dar uns pulinhos. rsrs

O cenário é um hospital psiquiátrico, daqueles de meter medo, aliado à estudantes de ensino médio com “visões” estranhas e uma vontade urgente de invadir locais proibidos. Clichê porém um bom enredo. No entanto, vi algumas falhas graves…

Não quero dar spoilers, então só posso dizer que, no final, não ficamos sabendo tudo que deveríamos saber ao término de um primeiro livro e saímos com muitas dúvidas e com algumas falhas no desenrolar da história que me deixaram um pouco confusa. Fora que senti uma ânsia da parte da autora de jogar informações no nosso colo sem explicar direito o que eram. Por exemplo: falar o nome de uma pessoa uma vez só e achar que vamos lembrar quem ela é lá no final quando mencionar ela de novo, sem nenhuma dica…

Enfim, como eu disse: não é o melhor dos livros mas certamente é uma leitura boa. O diferencial dele é que tem muitas ilustrações e fotos dos locais, então sua imaginação tem uma direção certa para seguir. Fora que ele é curtinho e a narrativa segue fluida e leve… Vale a pena dar uma chance 😉 rsrs

Bjs
Marina

Atualização biblioteca virtual

Oi pessoal! Tudo bem?

Antes de mais nada: estou preparando um post de retorno, com notas dos livros lidos e todas as considerações possíveis sobre esse período de “recesso”. rsrsrs \o/ Então aguardem. 😉

Neste momento quero apenas avisá-los da atualização da nossa Biblioteca Virtual, com alguns novos livros que baixei nesse meio tempo.

Aproveito para agradecer às colaborações que recebi de vocês. ❤ ❤ ❤ Fiquei muito feliz e lisonjeada pela forma como vocês trataram a biblioteca, me ajudando a disponibilizar mais títulos e a melhorar sempre! Obrigada!!!

Então aproveitem. 😉

Bjs
Marina

Ruína e Ascensão – Trilogia Grisha Livro 3

RUINA_E_ASCENSAORuína e Ascensão
De Leigh Bardugo

Sinopse oficial: a capital caiu. O Darkling comanda Ravka em seu trono das sombras. Agora o destino da nação depende de uma Conjuradora do Sol arruinada, de um rastreador desonrado e dos cacos do que antes fora um grande exército mágico.

No fundo de uma antiga rede de túneis e cavernas, uma fraca Alina deve se submeter à duvidosa proteção do Apparat e daqueles que a veneram como uma Santa. Porém, sua mente está na busca pelo misterioso pássaro de fogo e na esperança de que um príncipe foragido ainda esteja vivo.

Alina deverá formar novas alianças e deixar de lado velhas rivalidades, enquanto ela e Maly buscam pelo último dos amplificadores de Morozova. Mas assim que começa a elucidar os segredos do Darkling, ela descobre um passado que mudará para sempre seu entendimento sobre a ligação que os une e o poder que ela carrega. O pássaro de fogo é a única coisa que está entre Ravka e a destruição — e reivindicá-lo pode custar a Alina o futuro pelo qual ela tem lutado.

Minha opinião: assim como aconteceu na trilogia As Peças Infernais, ao final da leitura desse livro eu entrei em profunda depressão porque perdi melhores amigos. Vou sentir MUITA falta da Alina, do Maly, do Darkling, da Genya, do Nikolai e de todos os outros! Eles conquistaram um espaçinho aqui no meu coração. ❤

Mais do que amar os personagens eu AMO essa história… o ambiente em que ela passa, o seu senso de humor, o mundo Grisha… ai meu Deus, é um mundo perfeito!

Esse último livro fechou a saga com chave de ouro: muita ação e um desfecho totalmente inesperado. Inclusive lembro de pensar umas 5 vezes durante a leitura: “uau, isso foi inesperado!”. Ou seja: a autora conseguiu nos surpreender e finalizar de uma maneira linda.

O enredo é viciante! Fiquei naquela eterna dúvida: termino de ler rápido ou enrolo um pouquinho para saborear mais? rsrs

Não importa quem você seja, que tipo de livro goste, ou a que gênero esteja mais habituado, eu recomendo com todo meu coração a leitura dessa saga. ❤ É tão inovadora e refrescante que te deixa saudoso por mais…

Só espero que essa mulher escreva muito mais histórias assim porque prevejo um futuro brilhante! Rsrs

Bjs
Marina

Lugares Escuros

LUGARES_ESCUROSLugares Escuros
De Gillian Flynn

Sinopse: Libby tinha sete anos quando a mãe e as duas irmãs foram assassinadas no “Sacrifício a Satanás de Kinnakee, no Kansas”. Enquanto a família jazia agonizante, Libby fugiu da pequena casa onde viviam e mergulhou na neve gelada de janeiro. Perdeu alguns dedos das mãos e dos pés, mas sobreviveu e ficou célebre por testemunhar contra Ben, o irmão de quinze anos, que acusou de ser o assassino.

Passados vinte cinco anos, Ben encontra-se na prisão e Libby vive com o pouco dinheiro de um fundo criado por pessoas caridosas que há muito se esqueceram dela.

O Kill Club é uma macabra sociedade secreta obcecada por crimes extraordinários. Quando localizam Libby e lhe tentam passar os detalhes do crime (provas que esperam libertar Ben), Libby orquestra um plano para lucrar com a sua história trágica. Estabelecerá contato com as testemunhas daquela noite e contará as suas descobertas ao clube… e talvez venha a admitir que afinal o seu testemunho não era assim tão sólido.

Minha opinião: uau, essa mulher conseguiu escrever 3 livros de tirar o fôlego! É como jogar Detetive: você fica do começo ao fim tentando juntar as provas e acusar alguém… mas nunca é alguém que você imagina!

A história é narrada alternadamente: em um capítulo temos Libby Day, a personagem principal, investigando os crimes nos tempos de hoje. Em outro capítulo temos uma visão do passado, do dia do assassinato, ora do ponto de vista do Ben (irmão dela) e ora do ponto de vista de Patty (a mãe das crianças).

Esse tipo de narrativa alternada sempre me deixa tensa, porque vai liberando aos pouquinhos as descobertas e chega uma hora que você não sabe se prefere acompanhar o presente ou o passado, rsrs. Fico louca!

Os pontos-chave do livro são os efeitos de um acontecimento desse porte numa menininha pequenininha e o quanto isso afetou sua vida adulta; mostrar o quanto a memória da gente tem falhas, e como algumas coisas estão no nosso sangue, no nosso DNA. Gostei muito do enredo, e achei o desenvolver da história bastante interessante, abordando assuntos como culto ao diabo, serial killers, etc. É um pouco forte também, algumas cenas me deixaram meio tensa…

A única coisa negativa que tenho para falar desse livro é que a única versão disponível gratuitamente online, em qualquer site, é em português de Portugal. Sim, fiquei irritadíssima mas li todas as 387 páginas assim mesmo… Já estava “a falar por arredores sobre guris e gurias fixes e giros com seus telemóveis”. Entenderam o meu desespero??? Hehehe

Resumindo: se você adora um bom suspense, vai por mim que essa autora é imperdível! Na minha modesta visão os livros dela são impecáveis. Amei!!! Não preciso nem dizer que recomendo, né?! 😉

Bjs
Marina