Flash Forward

FLASH_FOWARDFlash Forward
De Robert J. Sawyer

Sinopse: O que você faria se tivesse um vislumbre trágico do seu próprio futuro? Tentaria mudar as coisas, ou aceitaria que o futuro é imutável? Em Flashforward – Presságio do Futuro, é iniciada uma experiência científica que conduz ao inesperado: o mundo inteiro cai inconsciente por instantes e todas as mentes são projectadas vinte anos no futuro. Quando a humanidade desperta, o caos impera por todo o lado: carros arruinados, cirurgias falhadas, quedas, destruição em massa e um elevado número de mortes. Mas esse é apenas o início. Passado o choque das visões, cada indivíduo tenta desesperadamente evitar ou assegurar o seu próprio futuro vislumbrado…

Minha opinião: eu gostei muito da série Flash Forward lançada há alguns anos, então quando soube que existia um livro que deu origem à série, quase surtei. Simplesmente precisava ler o quanto antes!

Mas o que eu não imaginava é que o livro seria extremamente técnico. Mas não é um técnico que você consegue passar por cima, é algo que você precisa entender para continuar o livro, então praticamente somos expostos a milhões de explicações sobre física, química e física quântica, e somos obrigados a entender quase todas elas para passar à próxima página… é bem maçante, devagar, às vezes chato e super complicado, ou seja, você tem que ser paciente, interessado e muito apaixonado por tecnologia para fazer essa leitura.

Se você não possui nenhuma das características acima eu recomendo que você não leia o livro. Sério, ele tem alguns fatores que o tornam muito direcionado para um público específico. Mas, eu meio que me “enquadro” nesse público. Por sorte sou loucamente apaixonada por tecnologia, fascinada por física, astrologia, química e qualquer discussão filosófica ou futurística que se possa imaginar: adoro os maias, incas, astecas, E.T.s, astros solares, meteoros, pré-história, egípcios, viagem no tempo, etc… consigo ficar HORAS dissertando e bolando teorias sobre tudo isso rsrsrs então pensem numa pessoa que literalmente viajou com esse livro rs – eu! \o/

A narrativa é feita sobre alguns pontos de vista, mas dentre eles os principais são os de Lloyd e Theo, os dois cientistas responsáveis pelo maior experimento científico já produzido pela humanidade. Então quando esse experimento por ventura cria o Flash Forward (mostrando a vida das pessoas daqui 21 anos), acompanhamos a trajetória dos dois para conduzir suas vidas e a vida da humanidade.

Gosto mais do Lloyd, mas acho que isso é influência da série de TV, onde ele era o bonzinho e o Theo era o mauzinho rsrs mas no livro os dois são super do bem gente, eu simplesmente simpatizei mais com ele.

A narrativa como eu já disse é bem técnica, então nós empacamos em algumas páginas… mas em outras, onde são mostradas situações cotidianas, o autor consegue escrever bem e fluidamente. Acho que ele podia ter apostado um pouco mais nisso e não precisava ficar explicando tudo tim tim por tim tim. É legal, claro, saber como o equipamento que procura a partícula de Bósson Higs funciona, mas há limites! 😛

De qualquer forma eu gostei do livro. Foi bem filosófico e me agradou em vários aspectos. Mas fica a dica para nem todos se aventurarem com ele 😉 rsrs

Bjs
Marina

Anúncios

Deixe sua opinião ;)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s