Livros da Semana 65

Olá pessoal, como foi a semana de vocês?

Por aqui foi tudo corrido mas consegui terminar dois livros (o que eu já estava lendo e um que comecei depois). 🙂

Infelizmente como vocês já sabem, minha experiência na Bienal foi um fracasso, então voltei sem compras!!! 😦 😦 😦 Mas pelo menos chegou o livro que pedi para nossa editora parceira (Intrínseca), então minha caixinha de correio não ficou tão vazia. rsrs

IMG_20140829_145952528_HDR

Aniquilação (foto tirada no trabalho 😛 rsrsr)

Livros da Semana:

Fragmentos (digital) – Nota: 4.5/5
AniquilaçãoNota: 4/5

Próximos Livros:

Olha… agora acho que finalmente vou de Carta de Amor aos MortosSe eu Ficar ou algum romancezinho rsrs quero uma leitura mais leve… essas duas últimas foram bem “pesadas”.

Livros Desejados:

Agora que já sei que a Bienal não me trouxe nada estou CAÇANDO Cidade do Fogo Celestial. Não termino o ano sem ler esse livro!!!

É isso pessoal, voltamos à nossa programação normal de sempre rsrsrs

Bjs
Marina

Prova de Fogo – Maze Runner Livro 2

PROVA_DE_FOGOProva de Fogo
De James Dashner

Sinopse oficial: O Labirinto foi só o começo… o pior está por vir. Depois de superarem os perigos mortais do Labirinto, Thomas e seus amigos acreditam que estão a salvo em uma nova realidade. Mas a aparente tranquilidade é interrompida quando são acordados no meio da noite por gritos lancinantes de criaturas disformes – os Cranks – que ameaçam devorá-los vivos. Atordoados, os Clareanos descobrem que a salvação aparente na verdade pode ser outra armadilha, ainda pior que a Clareira e o Labirinto. E que as coisas não são o que aparentam. Para sobreviver nesse mundo hostil, eles terão de fazer uma travessia repleta de provas cruéis em um meio ambiente devastado, sem água, comida ou abrigo.

Calor causticante durante o dia, rajadas de vento gélido à noite, desolação e um ar irrespirável – no Deserto do novo mundo até mesmo a chuva é a promessa de uma morte agonizante. Eles, porém, não estão sozinhos – cada passo é espreitado por criaturas famintas e violentas, que atacam sem avisar.

Manipulação, mentiras e traições cercam o caminho dos Clareanos, mas para Thomas a pior prova será ter de escolher em quem acreditar.

Minha opinião: Uau! Uma eletrizante continuação para um primeiro volume com altíssima qualidade! É claro que, no primeiro livro, a história era muito mais criativa e foi uma aventura fantástica, mas neste segundo temos muita aventura também e mistério. Não dá para igualar os dois, mas o nível foi mantido.

Ainda não sabemos muito sobre os personagens, mas aos poucos vamos desvendando alguns mistérios junto com Thomas e os Clareanos. Conhecemos um pouco mais sobre o CRUEL, o Fulgor (a doença que devastou a humanidade), os acontecimentos pré-labirinto, mas não sabemos no que ou em quem acreditar. O talento do autor para bagunçar nossa mente é indiscutível!

É difícil falar sobre uma história em que a cada página virada descobrimos algo novo, então apenas podemos falar que vale a pena continuar lendo essa saga e que no mínimo você ficará curioso. Confesso que estou ficando meio saturada desse mistério todo, mas acredito que o próximo volume nos trará algumas explicações.

Ah! Morro de inveja da habilidade telepática deles de conversar pela mente. Queria muito poder fazer isso!!! *-*

Enfim, recomendadíssimo! Estou amando essa saga e não vejo a hora do filme finalmente ser lançado!

Bjs
Marina

Dias de Sangue e Estrelas – Feita de Fumaça e Osso Livro 2

DIAS_DE_SANGUE_E_ESTRELASDias de Sangue e Estrelas
De Laini Taylor

Sinopse oficial: Karou, uma estudante de artes plásticas e aprendiz de um monstro, por fim encontrou as respostas que sempre buscou. Agora ela sabe quem é – e o que é. Mas, com isso, também descobriu algo que, se fosse possível, ela faria de tudo para mudar: tempos atrás Karou se apaixonou pelo inimigo, que a traiu, e por sua culpa o mundo inteiro foi punido.

Na deslumbrante sequência de Feita de fumaça e osso, ela terá que decidir até onde está disposta a ir para vingar seu povo. Dias de sangue e estrelas mostra Karou e Akiva em lados opostos de uma guerra ancestral. Enquanto os quimeras, com a ajuda da garota de cabelo azul, criam um exército de monstros em uma terra distante e desértica, Akiva trava outro tipo de batalha: uma batalha por redenção… por esperança. Mas restará alguma esperança no mundo destruído pelos dois?

Minha opinião: Esperava mais. Muito mais!

O ritmo do primeiro livro foi tão fluido e encantador que me prendeu do começo ao fim. Achei que o segundo ia ser igual, ou até melhor, mas foi chato. CHATO. Do começo ao fim. Foram poucos os momentos em que parei e pensei: “- Nossa! Agora ficou interessante!”. Confesso que me decepcionei com a leitura.

Karou ainda é uma garota muito interessante, mas sou totalmente contra algumas escolhas que ela fez. Tirando isso quem roubou a cena mesmo foram Zuzana e Mik, os amigos humanos de Karou, que são um casal fofo, divertido e engraçado. As cenas em que eles apareciam era as melhores do livro!

Vimos muito o lado de Akiva e dos anjos, mas também conhecemos diversos Quimeras novos. Muitos desses personagens me agradaram e aguerra em si teve uma boa premissa. Acho que o desenrolar dos fatos é que prejudicou a narrativa.

Mas uma coisa não podemos negar: a autora escreve muito bem! Ela tem um grande talento para tecer histórias e, principalmente, para criar “ganchos” majestosos entre um capítulo e outro. Ela aguça nossa curiosidade na medida certa, e considero isso um grande talento.

Apesar de não ser um ótimo livro a trilogia conta uma boa história. Me apaixonei pelo primeiro volume mas “bodiei” um pouco neste. Vamos aguardar o terceiro (e último), pois estou curiosa para saber como toda essa guerra irá acabar.

Não sei se recomendo a leitura. Acho que no geral será uma boa saga, mas não para quem busca romance, fluidez ou algo leve para se entreter. Ele é um pouco carregado, então para quem gosta de guerras, mitologia e aventuras é mais indicado. 😉

Bjs
Marina

Bienal do Livro 2014 (São Paulo) – Impressões e dicas

Bom dia pessoal!

Como prometido, esse post (gigante) vai contar um pouco da minha experiência na Bienal e passar algumas dicas caso alguém queira ir ainda nessa semana. 😉

IMG_20140824_120100282_HDR

Organização

Bom, já adianto para vocês que essa é a pior parte do evento. Logo que descemos no metrô Tietê para pegar o tão prometido transporte gratuito até o pavilhão do Anhembi, notamos que a fila dava a volta no quarteirão. NO QUARTEIRÃO!!!!! Era SUR-REAL… sério! Desistimos na hora e pegamos um taxi. Os taxistas estão fazendo preço fixo pela corrida: 15 reais, mas valeu a pena pelo estado em que a fila estava – chegamos em 5 minutos. Foi totalmente um dinheiro bem gasto, porque dividimos entre nós três (eu, a Julia – minha irmã que ainda é colaboradora do blog apensar de não escrever nada faz séculos – e minha amiga Tarsila).

Enfim, as filas não acabaram por aí: graças a Deus já tínhamos comprado nossos ingressos on-line porque a fila de compra… acho que se eu não tivesse comprado e chegasse lá ia dar meia volta e voltar. Ela dava voltas e mais voltas em zigue-zague (como aquelas filas de parque de diversões, sabem?) mas os zigue zagues eram do tamanho da minha rua lá de casa – gigantescos! Fora que ia até o estacionamento debaixo de um sol de 30 e poucos graus = Impossível!

E lá dentro não dava para saber qual era a fila de entrar, qual era de pagar, estava uma muvuca! Fomos seguindo o fluxo e percebemos que tinham pessoas há duas horas na fila para entrar, mas do nada liberaram mais portões e qualquer um podia entrar sem fila. Acho que se eu fosse uma dessas pessoas que ficou horas na fila teria socado o segurança que veio dar esse recado. JURO!

Ou seja… dentro do pavilhão estava uma loucura!!!

Essa foto abaixo é logo da entrada, que era uma das partes mais vazias:

IMG_20140824_115508901_HDR

O que eles fizeram de errado? Estandes mais visados de várias editoras no mesmo espaço, pouco espaço entre os estandes para se locomover, FILAS GIGANTESCAS para entrar nos estandes. Minha gente, era fila pra entrar no estande, fila pra ver livro, fila pra pagar… foi difícil entender o que estava acontecendo. Principalmente quando tinha algum famoso dando autógrafo… aí ficava impossível passar perto.

Ah! As filas da praça de alimentação estavam muito mas MUITO grandes… desistam de comer por lá. Graças a Deus levamos nossa própria comida – sanduíche de presunto. 😉 Mas uma coisa boa que achei foram os carrinhos para comprar sorvete: tinha um a cada esquina então estavam vazios e era fácil comprar.

Enfim, no gral ODIEI a organização. O número de pessoas era muito alto… Estou atribuindo isso ao fato de ser domingo também porque vocês conhecem paulista né: não tem nada pra fazer de fim de semana “- Ah, tem uma tal de bienal… vamos lá já que não temos nada pra fazer… pegar umas filas… levar nossos 8 filhos…”. Tinha mães com CRIANÇAS DE COLO, no carrinho e mais 10 filhos do lado. MEU DEUS gente fazia 40 graus lá dentro. PELO AMOR DE DEUS não levem seus filhos pequenininhos!!!

IMG_20140824_115741021_HDR

Livros

OK, essa parte foi um pouco melhor que a organização, mas mesmo assim me decepcionou muito. Alguns stands (sem ser de editoras) tinham promoções do tipo “livros por 3 reais, 3 por 10”, mas eram apenas livros didáticos ou clássicos da literatura. Pra quem interessa é um prato cheio, mas preparem-se para a muvuca porque tem muita gente comprando rsrs

Sobre os stands da Saraiva e Submarino: honestamente, o da Saraiva foi o que mais tinha desconto nos livros… mas a fila para pagar estava enorme. Eu achei Cidade do Fogo Celestial por R$ 20,00 mas não achei mais nenhum outro que interessava com desconto tão bom, então não tive coragem de enfrentar a fila. O do Submarino não tinha livro para vender, era apenas interativo. Não gostei, mas para quem curte estava bem bonito.

Os espaços das editoras eram o grande chamariz – estavam lindos! O da Novo Conceito era o mais bonito, mas era o que tinha mais fila… Nem consegui visitar porque a espera era MUITO grande. Foi uma decepção, porque realmente queria ter visitado esse espaço, mas estava impossível – não tenho mais esse pique para ficar 3 horas em fila, sinto muito. hahahahah

Sobre os preços: não estavam muito bons não. Vi livros que estavam por 30 reais no site da editora, 30 reais na livraria e 30 reais também na Bienal. Gente, se eu vou na Bienal espero boas promoções, não o mesmo preço da livraria. Acho que o mínimo que deveriam fazer era igualar os preços aos dos e-commerces tipo Submarino, Fnac, etc. Sério, não estava valendo a pena – eram poucas promoções de livros bons e desejados. Vale mais a pena comprar pela internet…

Dicas:

1) Comprem seu ingresso on-line! – http://premier.ticketsforfun.com.br/shows/show.aspx?sh=BIENAL14
2) Preparem-se para o calor – roupas leves e protetor solar
3) Usem calçados confortáveis (tênis, sapatilha, etc) – estou MOÍDA!
4) Deixem seus filhos pequenos em casa
5) Levem um lanche e bebida. Água também para hidratação (existem bebedouros lá mas advinhem: tem muita fila!)
6) Levem dinheiro. Muitos lugares aceitam cartão mas em dinheiro é mais fácil e rápido. Fora que os sorvetes e água podem ser comprados em qualquer esquina com dinheiro. – acho que as barraquinhas não aceitam cartão…
7) Não faz mal levar dinheiro extra para um taxi. A ida ou a volta podem ser dolorosamente demoradas a pé ou de ônibus.

É isso pessoal, acho que já falei muito mas não custa nada reforçar que para mim a Bienal não funcionou porque não tenho tanta disposição para filas e odeio lotação rsrs mas para quem está disposto, não liga de ficar de pé ou de esperar muito e também não liga muito para descontos, só quer comprar no stand, é um passeio legal. ACHO que de dia de semana é bem melhor e mais vazio. De fim de semana é que está insuportável mesmo. 😛

Para ilustrar, uma última foto de antes e depois onde podem ver nossa grande decepção rsrsr

IMG_365243636175882

Bjs
Marina

Livros da Semana 64

Oi gente, tudo bem?

Só tenho uma palavra pra descrever as leituras dessa semana: VERGONHA!

Nossa, não consegui nem terminar o livro que comecei semana passada! 😦

Não porque ele é chato, longe disso, mas porque foi aniversário da minha mãe, fiquei presa no trabalho, saí com meu namorado, etc etc etc e quando vi, tive pouquíssimo tempo para leitura… então OK, minha semana em si não foi um fiasco, foi bem legal 🙂 rsrs mas no quesito livros… deixei muito a desejar.

Enfim, espero que a Bienal me ajude a superar esse bode literário e me faça voltar MEGA ANIMADA!!! Aliás, não vejo a hora de chegar domingo – prometo tirar várias fotinhos e fazer um post super especial. 😉

Livros da Semana:

(lendo) Fragmentos (digital) – Nota: 4/5 (por enquanto)

Nada mudou desde a semana passada :p

Próximos Livros:

Depende muito do meu humor e da Bienal… vamos aguardar! rsrsrs

Livros Desejados:

TODOS! Gente, não sei como será esse evento, então pretendo comprar muito mas escolher bem. Torçam por mim! rsrrs Ah! Minha irmã vai comigo então quem sabe ela se anima um pouco e volta a postar aqui no blog né?!

Bjs
Marina

PS: esse post foi agendado porque nesse instante eu estarei na BIENAAALLLL uhuuulllllll rsrsrs

Como Dizer Adeus em Robô

COMO_DIZER_ADEUS_EM_ROBOComo Dizer Adeus em Robô
De Natalie Standiford

Sinopse: Com um toque melancólico, o livro conta a singular ligação entre Bea e Jonah. Eles ajudam um ao outro. E magoam um ao outro. Se rejeitam e se aproximam. Não é romance, exatamente mas é definitivamente amor. E significa mais para eles do que qualquer um dos dois consegue compreender… Uma amizade que vem de conversas comprometidas com a verdade, segredos partilhados, jogadas ousadas e telefonemas furtivos para o mesmo programa noturno de rádio, fértil em teorias de conspiração. Para todos que algum dia entraram no maravilhoso, traiçoeiro, ardente e significativo mundo de uma amizade verdadeira, do amor visceral, Como dizer adeus em robô vai ressoar profunda e duradouramente.

Minha opinião: É um livro lindo, profundo e sincero, mas não é tudo o que eu esperava que fosse.

Acho que, por criar espectativas demais (meses!), eu acabei me decepcionando quando vi que era apenas mais um livro intenso e sentimental. Sim, vale a pena ler, mas não consegui amá-lo por completo, em função dessa minha pequena decepção.

Bea é uma menina que não deixa transparecer seus sentimentos e às vezes (na maioria das vezes, aliás), é muito fria e indiferente com as pessoas. Ela não se importa se não se enturmar, não liga se os pais não gostarem dela, e não sofre pela perda de nenhum animal, tio, avô, etc. Então no geral, é uma história para acompanharmos essa evolução dela: o momento em que ela deixa de ser uma garota fria – robô- para ser uma pessoa com sentimentos.

Jonah é um personagem intenso. Ele é problemático, e problemático no sentido daquelas pessoas depressivas que levam todos que estão com eles para baixo. Não dá para se afundar sozinho, tem que levar o outro. Então à medida que eles vão se conhecendo e desenvolvendo uma amizade, ele consegue mudar um pouco essa atitude e deixar transparecer um vislumbre do menino que ele poderia ter sido, se não fosse tão traumatizado. Mas mesmo assim fiquei com pena da Bea, pois ele claramente afetava muito a vida dela com essa auto-depreciação.

Confesso que esperava um final diferente para a história. Não gostei muito de como tudo se desenrolou, mas ao mesmo tempo fiquei feliz pelo destino das duas personagens. Eles precisavam aprender a viver a vida, e foi isso que aconteceu 🙂

Achei bem original todo o enredo em torno da estação de rádio. Foi uma escolha feliz da autora. E falando nela, a escrita é absurdamente boa!!! A narrativa é fluida e muito pessoal, então é fácil acompanhar e se envolver na trama.

Gostei muito e recomendo. Mesmo! Não se assustem pelo início do texto rsrsrs Tá certo que não foi um livro que marcou minha vida, mas é interessante.

Bjs
Marina

O Sal da Vida – O Que Faz A Vida… Valer A Pena

O_SAL_DA_VIDAO Sal da Vida
De Françoise Héritier

Sinopse oficial: Existe uma forma de leveza e de graça no simples fato de existir, que vai além das ocupações, além dos sentimentos poderosos e dos engajamentos políticos. É sobre isso que este livro fala. Sobre esse pequeno plus que nos é dado a todos: “O Sal da Vida”. Nesta meditação, nesta espécie de poema em prosa em homenagem à vida, totalmente íntimo e sensorial, a renomada antropóloga Françoise Héritier vai atrás das pequenas coisas agradáveis (às vezes nem tanto) às quais aspira o mais profundo do nosso ser: as imagens e as emoções, os momentos marcados de recordações que dão sabor à vida, que a tornam mais rica e mais interessante do que muitas vezes acreditamos que ela seja, e que nada nem ninguém poderá nos tirar, nunca, jamais!

Minha opinião: Bom, vamos dividir o livro em dois: a capa mais o layout e o conteúdo. Primeiro a capa: linda! *-* Gente, ela é muito atraente. Logo de cara já imaginei que fosse tratar de uma história de amor (o que não aconteceu), e quando vi o detalhe das letrinhas do título – com uma cobertura que parecem grãozinhos de sal – eu pirei!!!

Mas aí vi o volume do livro e o tamanho das letras e desanimei um pouco, porque ele é muito curtinho e com letras enormes… Do tipo que minha vó não precisaria de óculos pra enxergar.

E quando comecei a leitura… decepção.

O livro nada mais é do que uma LISTA de coisas boas que a autora viveu na vida. Por exemplo: “pôr-do-sol na praia, vôlei com as amigas, comer manteiga direto do pote” e por aí vai. Dessa forma mesmo: são lembranças, separadas por vírgulas, o livro todo. Fiquei um pouco dividida com isso. Algumas lembranças era identificáveis para mim, mas outras eram muito pessoais e desconhecidas. A autora faz muitas referências a músicas e filmes franceses também, então em muitas horas fiquei perdida.

A escrita não é fácil. Algumas poquíssimas partes não são uma lista, então vemos que ela escreve de maneira difícil e super elaborada. Fora que as partes que são uma lista não tem ponto final e te deixam um pouco sem fôlego lendo tudo assim de uma vez. Senti falta de quebras, sabe? Pontos finais.

Acho que a intenção foi boa – imagino que para algumas pessoas possa ser tocante sim o fato de se lembrar de alguns detalhes maravilhosos da sua infância, etc. Mas para mim, que sou uma pessoa que está constantemente lembrando das pequenas coisas boas da vida, foi mais do mesmo.

Enfim, não gostei muito e não leria mais nada dessa autora. 😦 Acho que o estilo dela é aqueles que ou você ama ou você odeia e no meu caso infelizmente foi a segunda opção.

Bjs
Marina

Um Amor a Conquistar – Mikhail – Os Irmãos Stanislaski Livro 1

UM_AMOR_A_CONQUISTARUm Amor a Conquistar – Mikhail
De Nora Roberts

Sinopse oficial: Esperava-se que Sydney Hayward, herdeira de um vasto império do setor de construções de Nova York, ocupasse seu tempo fazendo compras, indo ao salão, agarrando um bom partido. Porém, com o fracasso de seu casamento, ela passara a desejar muito mais do que a vida de uma garota rica nascida e criada no uptown de Manhattan. Após a morte do avô, Sydney assume a presidência da Hayward, contrariando as expectativas de seus amigos e, principalmente, de sua mãe.

Mikhail Stanislaski era rude e primitivo, como suas esculturas. Tal qual uma peça de cerejeira trabalhada, ele também possuía reentrâncias e ranhuras. E um homem como ele deveria ser preso, pensava Sydney. Mas ele é morador de um prédio caindo aos pedaços por negligência da Hayward. Depois de muitas cartas pedindo reparos urgentes, Mikhail decide resolver a questão pessoalmente. E acaba encontrando à mesa de um glamouroso escritório, comandando um império e tomando decisões ousadas uma linda mulher… que, na opinião dele, precisava ser beijada com urgência.

Segura de que estava pronta para enfrentar complicações corporativas, Sydney não esperava ter de lidar com um homem tão teimoso quando enigmático e charmoso. E Mikhail Stanislaski, com seus olhos de pirata e personalidade marcante, era definitivamente uma complicação. Ignorando ser ele um artista de sucesso, ela o contrata para trabalhar nos reparos do prédio. Melhor assim, avalia Mikhail. Isso o ajudaria a não pensar nela em termos pessoais – pelo menos até conseguir o que queria…

Minha opinião: Gostei! Não estava muito empolgada no começo, mas depois de um certo ponto o livro deu uma boa guinada, tanto que li de uma vez só e não consegui largar!

Foi meu primeiro livro da Nora Roberts (e da editora Harlequim), então devo dizer que eu, errôneamente e lamentavelmente, o julguei ruim pela capa e pelo estilo da história. Achei que seria uma narrativa mal desenvolvida e repleta de sexo e cenas obscenas – bem erótico mesmo.

Não podia estar mais enganada!

O livro é um belo romance! Nada de cenas explícitas ou erotismo extremo – graças a Deus não tivemos 10 capítulos ou mais seguidos de sexo explícito como eu temia! rsrs . Pelo contrário, tudo tem seu ritmo certo e seu tempo certo de acontecer, as ações são delicadas, o sentimento que surge é genuíno e não tem mesmo como não se envolver com os personagens.

No começo a Sidney me parecia fria demais e eu não dei muita bola para ela, mas Ah! Como as pessoas mudam. No final estava encantada com a sua doçura e emocionada com a sua história. 🙂 Já Mik é um “selvagem”, mas logo percebemos que por baixo de todo esse “macho” se esconde uma pessoa boa, sensível, um ser amoroso e carinhoso. Ele é muito intenso, assim como eu (inclusive eu super me identifiquei rsrs) e o amor transborda dele. O único defeito para mim foi o cabelo comprido – não gosto muito (gosto é gosto e não se discute! hehe) – mas eu imaginei um Mik maravilhoso na minha mente e nada conseguiu derrubá-lo!

O fato é que eu gostei MUITO da história. Não esperava gostar tanto assim, li sem pretenções e acabei descobrindo uma nova autora que com certeza acompanharei com mais frequência. A narrativa é fluida e aborda os pensamentos de todos os personagens ao mesmo tempo – interessante.

Sabe aquele livro apaixonado, que é tudo que você precisa para dar um up no seu ânimo, uma revigorada no amor ou simplesmente para ter algo para pensar e ficar feliz quando for dormir? É esse!

Recomendo para os românticos de plantão. 😉

Bjs
Marina

Livros da Semana 63

Olá pessoal,

Confesso que relaxei nas leituras durante essa semana… baixei um aplicativo do The Voice para cantar karaokê e PIREI! passei todas as noites jogando, rs então li bem pouco mesmo. 😦

Livros da Semana:

Esconderijo Perfeito (digital) – Nota: 3.5/5
(lendo) Fragmentos (digital) – Nota: 4/5 (por enquanto)

Eu JURO que ia ler Carta de Amor aos Mortos, mas minha amiga queria muito começar o segundo volume de Partials, então acabei trocando a ordem de leitura. 😛

Próximos Livros:

Carta de Amor aos Mortos. Sim, porque estou no clima rsrs

Outro que quero ler logo é Se Eu Ficar, embora esteja com expectativas baixas – já li muitas resenhas falando que ele não é essa coisa toda que estão dizendo, então baixando a bola talvez eu consiga aproveitá-lo mais.

Livros Desejados:

Estou fazendo minha listinha para a Bienal hehehe – estarei lá dia 24. Se alguém quiser marcar alguma coisa me dá um toque aqui no post. 🙂

Seguem alguns dos títulos que pretendo comprar por lá (fora as promoções que espero pegar): Cidade do Fogo Celestial, O Que Restou de Mim (se já estiver vendendo, claro), Refúgio (se também já estiver vendendo), Marcados e Místico.

Por hoje é só! Nos vemos semana que vem.

Bjs
Marina

A Escolha – The Selection Livro 3

A_ESCOLHAA Escolha
De Kiera Cass

Sinopse: A Seleção mudou a vida de trinta e cinco meninas para sempre. E agora, chegou a hora de uma ser escolhida. America nunca sonhou que iria encontrar-se em qualquer lugar perto da coroa ou do coração do Príncipe Maxon. Mas à medida que a competição se aproxima de seu final e as ameaças de fora das paredes do palácio se tornam mais perigosas, América percebe o quanto ela tem a perder e quanto ela terá que lutar para o futuro que ela quer.

Minha opinião: Um final lindo, romântico, perfeito e emocionante para uma trilogia de tirar o fôlego!

A narrativa, como sempre, é tão fluida como uma conversa com a sua melhor amiga. É rápida… muito rápida, e conta com um excelente humor e aquela boa dose de romance para os “apaixonados” de plantão. ❤

Sempre amei essa história. Desde o começo! E tem algo a respeito da Meri que, mesmo ela tomando algumas atitudes imprudentes, é impossível deixar de amá-la!

Já a respeito dos homens, meu coração estava completamente dividido: no primeiro livro eu amava o Maxon, e no segundo amava o Aspen… quem eu escolheria??? Devo dizer que o final foi absolutamente perfeito e condizente com a história. Acho que eu também escolheria a mesma pessoa que ela, e fiquei incrivelmente satisfeita. Aliás, foi um dos melhores finais de trilogias que vi até hoje. 😉

Tudo gira em torno da Seleção, claro, mas vemos muito mais que isso neste livro: os rebeldes, os verdadeiros planos deles, os reais aliados e muitos outros personagens e situações inesperadas. Muitos deles tem escolhas a fazer, então não sabemos até o último momento o que vai acontecer. Mas podemos fazer nossas suposições 😉 rsrs

Algumas perdas também foram muito sofridas nesse volume… a autora tinha avisado, mas realmente fiquei triste pela saída de alguns personagens queridos. (preparem o coração! snif)

Em resumo, é um livro lindo! A trilogia inteira é uma querida e ficará para sempre no meu coração.

Recomendadíssimo!!!

Bjs
Marina

Cidade das Almas Perdidas – Os Instrumentos Mortais Livro 5

CIDADE_DAS_ALMAS_PERDIDAS_1368043074PCidade das Almas Perdidas
De Cassandra Clare

Sinopse oficial: Quando Jace e Clary voltam a se encontrar, Clary fica horrorizada ao descobrir que a magia do demônio Lilith ligou Jace ao perverso Sebastian, e que Jace tornou-se um servo do mal. A Clave decide destruir Sebastian, mas não há nenhuma maneira de matar um sem destruir o outro. Mas Clary e seus amigos irão tentar mesmo assim. Ela está disposta a fazer qualquer coisa para salvar Jace, mas ela pode ainda confiar nele? Ou ele está realmente perdido?

Minha opinião: Sabe aquele livro que já começa com uma história boa, e te prende do começo ao fim? Nunca pensei que fosse amar essa série e virar fã – admito que fui um pouco cruel com a saga no começo, e fiquei mais do que surpresa ao constatar um livro MARAVILHOSO e que, na minha opnião, não tem defeitos!

Sim, eu nunca gostei da Clary. Sim, nunca fui fã de Jace. Mas meus amigos, nesse volume consegui me apaixonar (finalmente!!!) pelos dois. 🙂 Clary me fisgou e conseguiu se provar uma boa protagonista. Acho que ela está mais madura: nesse volume as atitudes dela não foram atitudes de criança, foram atitudes de uma mulher apaixonada, então isso me conquistou rsrs

Já Jace se tornou muito mais interessante, mas quem roubou a cena mesmo foi o Sebastian <3. Meu Deus, ele definitivamente faz o estilinho bad boy sexy e me deixou doida para conhecer mais esse garoto inconsequente. Simon, é claro, está muito bem como sempre, e também vemos muito mais dos outros personagens. Aliás, a narrativa é compartilhada. Cada um narra um pouquinho, então tenho mesmo que elogiar a autora, pois foi um golpe de mestre! hehehe

No geral é uma história imprevisível. São tantos acontecimentos e tantas reviravoltas que em algumas cenas eu fiquei até chocada gritando: “- O quê é isso????”, então contem com emoção desde a primeira até a última página.

Estava pensando em outra coisa sobre a autora também: já vi inúmeras histórias sobre anjos, demônios, vampiros, fadas, lobisomens, etc, mas essa é a única em que tudo se encaixa tão bem que parece algo natural essas criaturas existirem em nosso mundo. Não é sobrenatural, é comum.

Então recomendo demais esse livro, e acredito que essa saga tem o poder de agradar à muitos. Vejam só o meu exemplo: no começo não gostei taaanto assim e hoje sou apaixonada. ❤

Bjs
Marina

Livros da Semana 62

Oi gente! Como foi a semana de vocês? passaram bem?

Eu estou SUUUPER contente porque FINALMENTE comecei a emagrecer na academia! 🙂

Depois de 3 semanas com o novo treino intenso e apenas uma redução alimentar – não é uma reeducação, eu continuo comendo tudo que eu sempre comi – consegui emagrecer 1 quilo!!! Na verdade foi um quilo e algumas graminhas mas olha… fazia 2 anos que eu só engordava, sem emagrecer nada, então foi uma vitória! Daqui para frente começo a tomar o suplemento par ajudar a emagrecer mais rápido e espero conseguir perder mais uns 2 quilos em 1 mês. Vamos ver!!!

Desculpem, eu precisava comemorar. huahauha Mas falando de livros a semana também foi ótima: consegui terminar o que estava lendo na semana passada e ainda li mais três… sucesso total!!!

Livros da Semana:

Os Três (digital) – Nota: 5/5
The 100 – os escolhidos (digital) – Nota: 3.5/5
Gênesis (digital) – Nota: 3/5
Um amor a conquistar – Mikhail (digital) – Nota: 4/5

Próximos Livros:

Já comecei Esconderijo Perfeito, mas ainda estou no primeiro capítulo, então não tinha nem como dar uma nota… Além disso acabei de baixar Carta de Amor aos Mortos, e acho que será o próximo da lista…

Mas realmente não tenho uma ordem de leitura. Como estou com o kobo atualizadíssimo e cheio de livros bons na fila de espera, estou escolhendo o que mais me “pegar” no momento. (Thayanne, não esqueci de você e vou ler 50 tons de cinza! 😉 rsrs)

Livros Desejados:

Acabei de adicionar alguns no skoob – Não Olhe Para Trás, Asylum, Centelha… mas por enquanto não vou comprar mais nenhum livro gente. Preciso MUITO economizar.

É isso. Desculpem a empolgação mas realmente estou super de bem com a vida! rsrsrs

Ah! Semana que vem volto com o ritmo normal de posts – dia sim e dia não. 😉

Bjs
Marina

O Segredo do Meu Marido

O_SEGREDO_DO_MEU_MARIDOO Segredo do Meu Marido
De Liane Moriarty
Editora parceira: Intrínseca

Sinopse: Ela virou o envelope. Estava lacrado com um pedaço de fita adesiva amarelada. Quando a carta tinha sido escrita? Parecia velha, como se tivesse sido anos antes, mas não havia como saber ao certo.

Imagine que seu marido tenha lhe escrito uma carta que deve ser aberta apenas quando ele morrer. Imagine também que essa carta revela seu pior e mais profundo segredo – algo com o potencial de destruir não apenas a vida que vocês construíram juntos, mas também a de outras pessoas. Imagine, então, que você encontra essa carta enquanto seu marido ainda está bem vivo… Cecilia Fitzpatrick tem tudo. É bem-sucedida no trabalho, um pilar da pequena comunidade em que vive, uma esposa e mãe dedicada. Sua vida é tão organizada e imaculada quanto sua casa. Mas uma carta vai mudar tudo, e não apenas para ela: Rachel e Tess mal conhecem Cecilia – ou uma à outra -, mas também estão prestes a sentir as repercussões do segredo do marido dela.

Um romance emocionante, O Segredo do Meu Marido é um livro que nos convida a refletir até onde conhecemos nossos companheiros – e, em última instância, a nós mesmos.

Minha opinião: Uma leitura refrescante, rápida, interessante e realmente surpreendente! Adorei!!!

A história é contada pelo ponto de vista de três personagens. Três mulheres, aliás. No começo foi um pouco confuso para eu conseguir fazer uma ligação entre as três e me lembrar de todos os nomes dos personagens, mas com o tempo se tornou algo natural, e muitas vezes eu estava envolvida com a narrativa de uma delas e quando mudava para outra eu ficava desesperada para saber o que aconteceria.

A narrativa da autora é algo que eu nunca tinha visto antes: o cérebro da mulher é meio estranho, né gente? Convenhamos que a nossa linha de raciocínio não é linear, então às vezes começamos a pensar “Por quê será que o teto da igreja é amarelo?” e nossa mente termina concluindo que o jogo de tênis amanhã é uma boa oportunidade para pegar sol. Como chegamos nessa conclusão?

Eu realmente nunca havia lido um livro que descrevesse com perfeição esse raciocínio doido, mas essa autora consegue fazer exatamente isso! Me senti exposta, intimamente revelada e muito familiarizada. Acho até que os homens terão dificuldade para acompanhar, rsrs.

Não tem como falar muito da história sem soltar spoilers, mas devo dizer que eu achei que o segredo ia ser revelado só no fim. Ele foi revelado um pouco antes, então até o meio do livro tínhamos um suspense ENORME, do tipo que você não consegue largá-lo sem ler o próximo capítulo. Depois da revelação o ritmo muda um pouco, mas nem por isso deixa de ser interessante. Pelo contrário, ficamos ansiosos para saber como tudo se desenrola.

No começo achei que ele seria um pouco mais parecido com Garota Exemplar, mas já para o final descobri que não seria o caso. Isso me deixou um pouquiiinho desanimada sim, mas não tira os méritos dessa história e da autora.

Recomendo muito, principalmente para mulheres. Claaaaro, que os homens podem ler também rsrs mas acho que para nós (mulheres) é uma experiência muito maior e mais intensa. 😉

Bjs
Marina

Captive In The Dark – The Dark Duet Livro 1

CAPTIVE_IN_THE_DARKCaptive In The Dark
De C. J. Roberts

Sinopse traduzida por mim: Caleb é um homem com um interesse singular em vingança. Sequestrado quando criança e vendido como escravo sexual para um poderoso gângster, ele não pensa em nada a não ser se vingar. Por doze anos ele vêm se infiltrando no mundo de escravas sexuais procurando pelo homem que ele tanto anseia encontrar. Finalmente, o arquiteto de seu sofrimento reaparece sob uma nova identidade, mas antigos modos. Para Caleb chegar perto o suficiente para pegá-lo, ele deve se tornar o que odeia e sequestrar uma linda jovem para treiná-la para ser tudo que ele um dia foi.

Olivia Ruiz tem 18 anos e acabou de acordar num lugar estranho. Vendada e amarrada, há apenas uma voz calma e masculina para acalmá-la. Seu nome é Caleb, embora ele ordene que seja chamado de Mestre. Olivia é jovem, linda, ingênua e fadada a falhar. Tem uma sensualidade inata que não pode ser escondida ou negada, embora ela tente. Embora ela esteja assustada com o homem forte, sádico e arrogante que a mantém prisioneira, o que a mantém acordada no escuro é sua indesejada atração por ele.

Minha opinião: Ok, acho que eu nunca li algo tão FORTE na minha vida.

Antes de ler esse livro eu pensei: já assisti muito Law & Order SUV, Criminal Minds, filmes com sequestro e tortura, filmes sobre o holocausto… então me considerava preparada para o tipo de violência que encontraria nele. Em paralelo, sempre fui fã do amor, independente de sua forma de manifestação: apoio a causa gay, o amor inter-racial, entre pessoas de diferentes idades e até mesmo apoiei um incesto, em Forbidden (como todos já devem ter me ouvido falar 500 milhões de vezes rsrs).

Talvez seja por isso – por achar que estava tão preparada – que fui totalmente surpreendida e fiquei em choque com a história e com os atos contidos nessa leitura.

Primeiro de tudo: é muita violência gratuita! Dor física e psicológica expressas de uma forma tão íntima que me deixou atordoada. MEU DEUS essa menina apanha muito! Confesso que eu sempre tive medo de ser pega por algum pervertido e ser mantida em cativeiro, então esse livro ainda foi brutal por pegar bem num calo, sabem?

Sobre o amor: ok, entendo que o que aconteceu é chamado de Síndrome de Estocolmo – quando a vítima se apaixona (ou cria laços emocionais) com seu sequestrador – mas PELO AMOR DE DEUS! Como assim um homem te bate, abre buracos em você, te deixa nua, te estupra e mesmo assim você se apaixona por ele??? OI???? Minha nossa, isso é demais até para mim.

Eu consegui sim entender o surgimento desse amor. Foi algo desenvolvido pelo tempo… essas pessoas doentias sabem como te fazer “obedecer”, então você acaba sendo maltratada por ele e buscando conforto nele… E pelo lado do sequestrador, honestamente eu sempre achei que essas pessoas mentalmente perturbadas devem ter sofrido muito na infância, e Caleb é um exemplo perfeito disso. Consigo entender um pouco como ele se sente pela Livvie, mas nada me soa real… verdadeiro. Não apoio o relacionamento deles, então não torço por eles.

O final do livro não foi um final em si. Deixou muitas questões em aberto, e obviamente terá uma continuação, mas fiquei tão perturbada quando acabei a leitura que não quis vislumbrar o primeiro capítulo do próximo volume.

Juro, no final ficou um pouco melhor para suportar a história, mas no começo estava tenso! Pessoas facilmente impressionáveis e menores de 18 anos, por favor passem longe!!!

O inglês também não foi fácil… o nível era um pouquinho mais avançado, mas o que prejudicou mesmo foram as letras pequenas, o fundo branco e o espaçamento muito junto. Ele parecia interminável!!!

Mas a autora ganha MUITOS pontos porque esse é um enredo arriscado, inovador, fora do lugar comum e muito perturbador. A escrita dela é tão invasiva que você se sente nua, na pele dos personagens e acaba ficando sufocada. Meus parabéns, porque ela conseguiu criar uma história marcante e que vai ficar para sempre na minha mente!

Recomendo apenas aos fortes e corajosos. Classifiquei até como terror porque me deixou apavorada rsrs

Bjs
Marina

Livros da Semana 61

Oi pessoal, tudo bem com vocês?

Nessa semana foi divulgado mais um trailer de A Esperança – Parte 1. Quem aqui está tão ansioso quanto eu por esse filme maravilhoso??? \o/\o/\o/

(desculpem, não achei o legendado no Youtube)

Sobre a minha semana, ela foi um pouco tensa: tive curso de férias a semana toda à noite, então o tempo de leitura foi extra reduzido. Para completar ainda estou extremamente gripada 😦

Mas vamos lá!

Livros da Semana:

Um Caso Perdido Nota: 5/5 (estrelas infinitas, porque esse livro é perfeito!)
(lendo) Os Três (digital) – Nota: 5/5 (por enquanto – estou bem na metade e AMANDO!)

Próximos Livros:

Estão na lista (mas sem ordem): The 100 – Os escolhidos, O Vale dos Mortos, Paralelos, Se Eu Ficar, E Se Fosse Verdade, Louca Por Você, Sempre Teremos o Verão, entre outros.

Livros Desejados:

No momento estou bem. Não desejo muito nenhum livro porque tenho 500 me esperando! huahaua

Até semana que vem.

Bjs
Marina